CFAQ – Uma porta de entrada para a Marinha Mercante

ter, ago 17, 2010, 13.563 views

CFAQ, Convés, Destaques, Máquinas  

Bookmark and Share

por Thiago Kempin

O CFAQ – Curso de Formação de Aquaviários, é uma  das portas que se tem para ingressar  na hoje na Marinha Mercante.

Todos os anos são formados uma quantidade enorme de MOC ( Moço-de-Convés) e MOM (Moço-de-Máquinas) pela DPC, é um curso para subalternos e esse quadro de pessoal é formado para a guarnição dos mais variados tipos de embarcações. Fazendo-se uma conta bem rápida, são mais de 1.500 formados por ano. Então fica a pergunta: Porque todos os anos são jogados essa quantidade tão grande de pessoal no mercado de trabalho?  Seria a DPC, Marinha do Brasil tão irresponsável assim? Para não enxergar que mais e mais pessoas estão na  “pedra”, literalmente a ver navios. Essa é uma pergunta  e gostaria muito também de que tivesse uma resposta? Sei que várias respostas irão aparecer,como: “É um curso relâmpago, não forma ninguém direito”… “Tem que ficar não sei quantos anos sem ter CFAQ para dar tempo do pessoal já formado embarcar”… etc.

Esse é um mercado onde o Brasil ainda engatinha quando o assunto é a formação do profissional mercante, se comparado com outros países como EUA, Inglaterra, Portugal. Muita tecnologia vem de fora, navios cada vez mais modernos e tripulação de gringo para tomar nosso lugar, temos gringos na guarnição de muitas embarcações, imagina: gringos na guarnição! Vamos agora passar o pente fino nestes 1.500 que são formados todos os anos aqui no Brasil.  Quantos dominam ou dão um “embromation” na língua inglesa?  Na minha opinião esse é um quesito essencial. Nosso curso CFAQ pelo menos nos ensina um inglês técnico?  Estão formando essa gente pra quê então? O camarada larga tudo por três, quatro meses para se dedicar e esse curso, muitos falam: …”Ah, mas é muito pouco tempo de curso”. Agora você imagina um chefe de família, um cara que vive de aluguel, largar seu emprego, deixar sua família ou até ele mesmo passar por necessidade para se dedicar e quando formado ficar na pedra. Sinceramente não compreendo. Onde está o erro? Ninguém vê isso?

Espero que os amigos aqui do BlogMercante colaborem que este artigo e falem suas opiniões, de suas sugestões, vamos debater esse assunto.

“VIDA LONGA AO BLOGMERCANTE”

, , ,

76 Respostas para “CFAQ – Uma porta de entrada para a Marinha Mercante”

  1. JOÃO CARLOS DE SOUZA FIGUEIRA DE ORNELLAS:

    DEVERÍA SER OFERCECIDO O BÁSICO PARA A CONVERSAÇÃO E SE APERTAR MAIS NA FORMAÇÃO,POIS ATÉ AGORA NÃO TIVE CONHECIMENTO DE NINGUÉM QUE TENHA FICADO REPROVADO EM NENHUM DESTES CURSOS QUE PARECEM, FORAM ELABORADOS POR CHINESES E SÃO MINISTRADOS POR PARAGUAIOS,OS ALUNOS NÃO FAZEM UM ESTÁDIO PROBATÓRIO ,QUANDO DESPEJADOS NO MERCADO SÃO DISCRIMINADOS PELA FALTA DE EXPERIÊNCIA,MESMO MUITOS SEREM ORIUNDOS DE OFICINAIS NAVAIS E ESTALEIROS O CANDIDATO SAI COM NOÇÕES TEÓRICAS BAIXISSIMAS E PRÁTICAS QUANDO NÃO ORIUNDOS DOS LUGARES JÁ CITADOS NENHUMA,POR SUA VÊZ COMO JÁ ESCREVI ANTERIORMENTE OS SINDICATOS QUE REPRESENTAM OS MOC E MOM SÃO RELAPSOS E OMISSOS,POIS NÃO PROCURAM NEGOCIAR A ENTRADA DESTES “AQUÁVÁRIOS” NEM COMO HOMENS DE ÁREA NEM COMO AJUDANTES DE PLATAFORMA NAS ÁREAS DE MANUTENÇÃO,TALVEZ PORQUE A CONTRIBUIÇÃO SINDICAL NÃO REVERTA PARA O BOLSO DELES,TRISTE DESTES JOVENS,MUITOS LARGAM EMPREGOS,INVESTEM SUAS PARCAS ECONOMIAS NA BUSCA DE UM SONHO,INDIVIDAM-SE E AS VEZES A FAMILIA E QUANDO SAEM DOS CENTROS DE FORMAÇÃO DEPARAM-SE COM A TRISTE REALIDADE DA DISCRIMINAÇÃO PROFISSIONAL,DOS ATRAVESSADORES,VENDEDORES DE EMBARQUE,GIGÔLOS DE ASSALARIADO,VERDADEIRIOS CANALHAS,MAIS DIGO-LHES NÃO DESISTAM,POIS SEMPRE APÓS AS TEMPESTADES NO MAR,ADIVEM A BONANZA E OS SEUS BARCOS IRAM APORTAR EM LUGAR SEGURO.

    JOÃO CARLOS DE S.F DE ORNELLAS.
    CONDUTOR DE MÁQUINAS

    Responder

    • Thiago Kempin:

      Olá grande amigo João!

      Com certeza concordo contigo, as dificuldades existem mesmo, mas assim como eu, queria que os demais não se deixem abater ou se sentirem derrotados, pois tenha confiança, corra atráz que a hora da bonanza com certeza irá chegar.
      Vapozeiro de verdade vai à luta, corre atráz.
      Obrigado mais uma vez por colocar sua participação aqui.
      Abraços Amigo!

      “VIDA LONGA AO BLOGMERCANTE”

      Responder

    • jose carlos vitorino:

      e o pessoal da pesca que quer entrar na marinha mercante e que na verdade ja sao profissionais , mais tem de disputar vagas para , ingresar na marinha mercante , nao entendo , pois ja sao profissionais , em qual profisao isso acontece? que democracia e esta ? tem algo de errado ?

      Responder

    • paulo viana:

      …Caro amigo, vc q eh cdm, poderia me informar se eu, como técnico mecanico formado pelo cefet, preciso só fazer o caaq ou primeiro o cfaq para só assim ascender ao nível 5?!!

      Responder

    • almir:

      Como imaginam que a marinha obtem verbas para ministrar cursos? E de onde essas verbas procedem? Se descobrirem tambem descobrirão porque encharcam o mercado com o que pode ser chamado de massa de manobra!

      Responder

    • DENIS SANTANDER:

      Estive dos dois lados da moeda. A DPC apenas faz aquilo que lhe é estipulado. (Ex. nº X de MOCs) e quanto a MOCs que estão aí desempregasdos é simples, estão pelo mesmo motivo que muitos outros em várias áreas de trabalho. Não se preparam fazendos vários cursos que a Marianha disponibiliza nos CIAGAS da vida. Cusos Bilingues (o básico pelo menos), Capacitação em navios tanques e etc…
      Acho que o que falta não é emprego e sim gente preparada para o trabalho.

      Responder

      • rodrigo:

        Amigo, tenho 29 anos sou encarregado de transporte e tráfego (rodoviário) e com um bom cúrricilo de cursos feitos voltados para área, achava que ganhava pouco e trabalhava muito. A empresa terceirizou a frota e me forçaram a virar sócio: eles entraram com o pé e eu com a minha bunda. Demitido! Já estou a 5 meses parado, só encontro porcaria. Estou tentando trocar de área.
        Sobre capacitação descrita a cima em sua post, o que me recomenda para ter -bom- diferencial nesta área de marinha mercante.
        Obrigado.

        Responder

    • Luiz:

      Já há algum tempo, venho acompanhando a Marinha Mercante, porém, tenho visto que o colega acima não disse nenhuma inverdade, pois, fiz o famigerado curso e pude comprovar o quanto nossos pares estão perdendo para os gringos, muitos dos nossos não conseguem se quer ler um texto de Português do Brasil, quem dirá um inglês técnico!
      Estamos perdendo espaço para os Sul Africanos, o pessoal das Ilhas Virgens Britânicas, Cingapura, Bahamas, Nigéria (é, os Nigerianos estão ganhando de goleada) e tantos outros que saem sei lá de onde, onde o idioma oficial é o Inglês. Talvez se tivéssemos sido colonizado por Ingleses ao invés de Portugueses, tevéssemos mais chances no mercado de trabalho, seja ele qual for.
      Voltando ao tema, vejo que a preocupação da DPC, não é formar um grupo de profissionais com a qualificação que o mercado precisa e sim, livrar-se da cobrança dos sindicatos. Pois, se realmente estivessem com intensão de qualificar estes profissionais, mudariam a didática, contratariam instrutores qualificados (eh, tem instrutor que só porque tem 50 anos de Marinha acham que ele sabe transmitir este conhecimento). Outra, pasmem, em muitos centros de formação, o aluno não é instruído, é ADESTRADADO! Horas, será que a terminologia “Lobo do Mar” tem algo a ver com isso?
      Enfim, acredito que enquanto nós nos vermos como inferiores, seremos tratados como inferiores e, os Nigerianos, Namíbios, os Sul Africanos, Canadenses, Americanos, Ingleses e Australianos tomarão nossos postos de trabalhos.

      Responder

      • Juan:

        É só estudar ingles né seus espertos. Tem um tanto de empresas aqui no sul do pais precisando de gente para trabalhar em empresas que prestam serviço para as plataformas de petroleo. O segredo é fazer uma coleção de nomes de empresas que sejam do ramo maritimo mercantil e enviar um curriculo para eles, ligar para a empresa e se mostrar interessado!

        Amprender ingles é facil, e só deixar de ser burro e meter a cara nos livros!!!
        Quem for esperto vai me dar ouvidos

        Responder

    • nilsn:

      olá amigo eu ja venho tentando passar no cefaq á dois anos mais nao consigo entrar entrar os selecionados, você conheçe algum lugar que eu possa fazer esse curso mesmo eu pagando por favor responda te agradeço.

      Responder

    • JOAQUIM FERRAZ DE MELO:

      JOÃO CARLOS DE SOUZA FIGUEIRA DE ORNELLAS para vc a resposta.

      Como você chegou a CDM, claro que foi passando por MOM. Meu amigo um curso que tem 4 meses de aula claro que seria impossível falar tudo e mostrar a vida marinheira como um todo, por isso contamos com pessoas especializadas como você para dar continuidade e preparar estes jovens para serem profissionais do futuro, pois tenho certeza que encontrou um condutor que lhe deu as instruções necessárias a seu treinamento e hoje poder ser um profissional de respeito. Sou um destes instrutores que forma os marinheiros e não sou paraguaio nada a ver, pois este país também é digno. Abraço (quando puder mande um e-mail gostaria de convidá-lo a dar umas aulas no curso)

      Responder

  2. Thiago Kempin:

    Para se ter uma idéia do tamanho do descaso que a EPM tem com o CFAQ, que o mesmo PREPOM só que para portuários tem o curso de inglês técnico e avançado. Vai entender!?

    “VIDA LONGA AO BLOGMERCANTE”

    Responder

  3. ROBSON FREIRE - EFOMM 84:

    Na minha opinião está aí um grande exemplo de “quantidade em vez de qualidade”. Sinto que os MOC´s que chegam a bordo, muitas vezes tem muito mais capacidade de adquirir conhecimentos do que o que lhes é administrado, ou seja, chegam a bordo ainda com muitas dúvidas, sem conhecimentos básicos em algumas coisas importantes, mas muitas vezes cheios de vontade de aprender.

    Acho que o curso deveria ser completamente reformulado, sendo um pouco mais extenso e com uma grade maior de matérias. Os critérios de avaliação também deveriam ser mais rigorosos, e somente aqueles que realmente tiverem condições de seguir carreira devam ser aprovados. Sei que, muitas vezes leva-se em conta a questão do aluno ter de concluir o curso a qualquer custo, e todos dão uma “mãozinha” para que passe. Assim sendo, o problema é tranferido para os seus superiores e colegas mais antigos. Nesta questão, também devemos ser realistas e deixar os paternalismos de lado…

    Em resumo, acho que deve-se fazer um censo do pessoal da guarnição, fazendo-se um levantamento completo da situação do pessoal, e em cima disso, partir para uma reformulação completa do curso, nos moldes que falei acima.

    Talvez assim, poderemos pensar em resultados melhores. Aliando-se a isso outras idéias, poderemos ter um profissional com nível de excelência compatível com as necessidades do mercado atual.

    Saudações Marinheiras

    Responder

    • Thiago Kempin:

      Obrigado Robson por colocar aqui seu comentário.

      Existem realmente pessoas que querem trabalhar embarcados, que com certeza irão dar tudo de si para desempenhar seu papel. Não é possível ficar num descaso tão grande assim por parte da EPM de colocar essa gente todo ano no mercado despreparada e a ver navios, muito bom seu comentário.
      Abraços amigo!

      “VIDA LONGA AO BLOGMERCANTE”

      Responder

  4. JOÃO CARLOS DE SOUZA FIGUEIRA DE ORNELLAS:

    É AONDE FAZ FALTA A PRÁTICAGEM OU FAMILIARIZAÇÃO PARA O PESSOAL DO CEFAQ,DEVERIÁ SER O ALUNO MANDADO PARA BORDO, PAGA UMA BOLSA AUXILIO VIA EPM OU VIA EMPRESA QUE POSTERIORMENTE SERIÁ DEDUZIDA DO IMPOSTO DE RENDA PARA O CUSTEIO,GANHARIA O ALUNO VIVENCIANDO O DIA A DIA DA SUA PROFISSÃO E AVALIANDO SUA REAL VOCAÇÃO,GANHARIÁ O NAVIO POIS O COMANDO FORMARIÁ EQUIPES COMPROMETIDAS COM SUAS DIRETRIZES E A EMPRESA POIS ANTES DE CONTRATÁ-LO JÁ TEVE UMA PRÉVIA DO CANDIDATO,SÃO COZINHEIROS,TAIFEIROS,MOÇOS DE CONVÉS E MÁQUINAS MANDADOS PARA BORDO ABSOLUTAMENTE SEM NENHUM PREPARO,JÁ VÍ CASOS EM QUE O CABOCLO POIS MAIS QUE OS COLEGAS TENTASSEM E O CARA MOSTRA-SE BOA VONTADE E ESFORÇO NÃO AGUENTOU FISÍCA ,PSICOLÓGICA E PROFISSIONALMENTE,POIS UM NAVIO ATRACADO COM CERTEZA É LINDO,MAIS A REALIDADE DELE NAVEGANDO É OUTRA BEM DIFERENTE.

    Responder

  5. Marum/2nd Officer:

    concordo plenamente com o colega ORNELLAS, pra que tanto, se a Marinha Mercante praticamente inexiste ??? e Por que jogam os MNC’s e MOC’s no mercado ??? Se houvesse um período de PRATICAGEM (( como foi exposto )), o COMANDO dos navios daria o conceito necessário para o aproveitamento OU NÃO daquele profissional. Já peguei embarcados MOC’s que não abiam o que era um CABEÇO, um CABO, DAR A VOLTA NO CABO, dificultanto (( e atrasando as manobras de atracação/desatracação, porque já e encontravam na Lista de Tripulantes, substituindo à outros com ANOS DE EXPERIÊNCIA ))Quem é o reponsável por tamanha IRRESPONSABILIADE ????

    Responder

  6. Misael Berdeide:

    Parabéns Thiago!

    A galera precisa conhecer o que rola por trás dos bastidores!

    Bom Post.

    Responder

  7. Erik Azevedo:

    Thiago

    Muito bom sua matéria, ela reflete a realidade, nua e crua sem embuste como as confederaçoes maritimas costumam pintar.

    Nosso EPM, é sim fraco, mesmo com muitos Mestres que se exforçam em passar todo seu saber, com dedicação e carinho pela profissão e aos alunos.

    Porem a melhor escola se da no mar, não em sala de OM (Capitania e agregados), enfim a verba milionária desperdiçada todos os anos no EPM, não reflete em modo positivo para classe.

    Se joga no mercado uma multidão sem condições de encarar mar, de encarar navios modernos.

    Quem gerencia o EPM, parou no seculo passado la nos anos 70, começando com o nível de acesso, pois em qualquer país civilizado é exigido no minimo 9 anos de escola para poder começar na profissão.

    Fica a questão, por que desvalorizam tanto o profissional do mar? Por que ainda nos tratam como analfabetos, ignorantes?

    Sabe muitas ideias existem para que as coisas mudem, mas é preciso ação concreta, então se depender do BlogMercante, ele irá sim apoiar estas mudanças informando as possibilidades de maior valorização do profissional e da profissão como um todo.

    Parabéns e obrigado pelo pertinente artigo
    Sds Marítimas
    Erik

    Responder

  8. alex:

    carteiras falsas…etiquetas falsas….dá para falar mais alguma coisa.
    tenho certeza que a MARINHA (instituição) sempre será limpa, honesta e de devida honra…más…

    Responder

    • Thiago Kempin:

      Além do EPM, ainda temos que presenciar esses tipos de façanhas destes picaretas que brincam de vapozeiros colocando em risco a vida do restante do pessoal.
      Obrigado por participar Alex.

      “VIDA LONGA AO BLOGMERCANTE”

      Responder

  9. Comte Raul MAia:

    Formar MOC/MOM sem qualificacao, repassando toda a responsabilidade para nos embarcados, até que é suportavel, pois são as carreiras de acesso, agora formar CTR com especializacao em Informatica isso sim é um total absurdo.
    Ser contra-mestre em um navio é ser a mola mestra principal na administracao do conves, os dois braços do Imediato!
    Ensinar um paisano a dar um lais de guia e certifica-lo isso sim é um verdadeiro absurdo…

    Responder

    • Thiago Kempin:

      Obrigado Raul por participar.

      Estes e outros inúmeros absurdos que são praticados pelo EPM.
      Concordo plenamente contigo que dá pra aguentar MOM/MOC,pois é carreira de acesso. Temos que ter oportunidade para trabalhar.

      “VIDA LONGA AO BLOGMERCANTE”

      Responder

    • Rodrigo Correa Alves:

      Caro Comte, sou CTR formado no Ciaga cujo curso de especialização foi o TEC de informática, do mesmo jeito que saímos do ciaga com pouca noção das tarefas no convés, existem “comandantes” que não possuem absolutamente nenhuma noção de informática ou inglês, não se esforçam e acabam sendo substituídos por comandantes “Gringos” que na maioria das vezes são mais atualizados e qualificados.

      SDS

      Responder

  10. Diego Duarte:

    Boa Noite,

    Sou novo aqui no blog e gostaria de parabenizá-los pelo seu trabalho.

    Comecei em meados de julho o dito CFAQ em Itajaí, SC. Realmente as noções teóricas que temos são muito superficiais, pelo menos até o momento, pois acabamos de concluir o CFAQ-II (Fase inicial do curso que dura um mês). Mas essa carência não se deve aos instrutores, pois sinto deles, todos oficiais ou sub com mais de 30 anos de casa, uma grande vontade de passar seus conhecimentos e dar uma formação melhor aos alunos. Tal deficiência do curso advém da falta de materiais e recursos para aulas práticas no curso, onde realmente deveríamos aprender o ofício de futuros marinheiros. Creio que isso se deve ao fato do curso ser ministrado pela Marinha, que necessita de recursos vindos do nosso amigo barbudo de nove dedos, o qual por não ver nenhuma utilidade política de curto prazo no mesmo simplesmente o deixa de lado.

    Mas não podemos culpar apenas a Marinha, o CFAQ ou o governo pela grande dificuldade dos recém formados em conseguir o seu primeiro embarque, pois estes também não se preparam adequadamente para tal, achando que apenas a CIR é garantia de emprego. Um exemplo é que na minha sala com 33 alunos apenas eu possuo inglês avançado, os demais possuem apenas as noções mais básicas da língua adquiridas em seu tempo de escola.

    Apesar do CFAQ não ser um curso “completo e perfeito” ele é a catapulta inicial para lançamento de muitos bons profissionais que se encontram no mercado atualmente, e de muitos outros que virão. Mas um bom profissional deve se fazer por si e buscar ampliar seus conhecimentos e suas habilidades para garantir melhores colocações no mercado, ou então ele ficará estagnado. Por isso se você se formou no CFAQ e não conseguiu embarque ainda, não fique aí parado reclamando que não teve instrução suficiente, vá atrás e busque novos cursos, outros idiomas, enriqueça seu currículo para que as empresas queriam contratá-lo pelo seu potencial e não por que você é o único disponível.

    Abraços e continuem com o bom trabalho,

    Diego Duarte.

    Responder

    • Thiago Kempin:

      Diego, obrigado por participar.
      Poxa, concordo contigo nas suas colocações, tem muita gente achando que apenas a CIR é garantia de emprego, sem o dominio básico da lingua inglesa as chances caem praticamente a zero, na minha opnião eu acharia que o CFAQ tinha que abranger o ingles no longo de todo curso, no PREPOM para portuários tem cursos avançado de ingles, então por que no CFAQ o mesmo não poderia existir?
      Se a pessoa correr atraz e não ficar parada esperando o emprego vir até ela, com certeza a mesma estara embarcada.
      Muito obrigado mesmo por participar, o BlogMercante é feito para a categoria que ficou anos em silêncio e cada dia todos queremos unir a categoria e colocar ela num rumo certo.

      Continue conosco amigo, fale de nós para seus outros colegas de curso, estamos sempre a disposição

      Um abraço de toda a Equipe do Blogmercante

      “VIDA LONGA AO BLOGMERCANTE”

      Responder

  11. Adauri Vidal:

    Fiquei triste com estas declarações lidas pelos companheiros neste Blog, pois comecei este mês o curso do CEFAQ. Aqui em Natal a ultima vez que foi realizado este curso, foi em 2006 e este ano a concorrência foi acirrada, 1570 candidatos para 35 vagas, e posso garantir que, a turma que foi aprovada não são tão despreparado assim, tem várias pessoas de nível superior, estudantes universitários, pessoas que falam inglês fluente e outros que já são aquaviários. Como informei em outras postagem anterior a este Blog, venho de uma área técnica de tecnologia de ponta “aviação”, trabalhei com aeronaves de ultima geração com sistemas mecânicos gerenciados por sistemas aviônicos e eletrônica digital. Encerrei minha carreira na FAB como inspetor de manutenção, e cabe aos mais experiente, passar aos recém novos técnicos os conhecimentos da vivência de manutenção e outros conhecimentos técnicos não adquiridos em escolas de formação através de seus centros de instrução de cada empresa ou organização. Creio eu que um MOC ou MOM, são técnicos recém formados com sonhos de chegar ao topo de suas carreiras. Sei que existem todas estas dificuldades relatadas neste blog, e cabe aos mais experientes e mais tempo de embarque, ajudar a estas pessoas que conseguiram vencer a barreira dos 1570 candidatos, muitos deles garotos de 19 a 23 anos, com os olhos brilhado de felicidade por ter sido aprovado entre milhares. Muitas vezes leio alguns artigos aqui publicado, e fico na dúvida. No artigo “Disputa pelas sondas do pré-sal provoca guerra entre empresas” A exploração e o desenvolvimento da produção no pré-sal prevê investimentos de US$ 33 bilhões de 2010 a 2014, segundo o plano de negócios da Petrobras, divulgado ontem. 31 sondas, 63 plataformas e 491 barcos.
    Se multiplicarmos apenas 14 tripulantes por 491 barcos seriam 6874 tripulantes, mas como toda embarcação tem duas tripulações, então serão 13748 até 2014, matematicamente irá faltar tripulantes nestas embarcações.
    Para finalizar, gostaria de me desculpar por qualquer comentário por me escrito e pedir a vocês vopozeiros e experiente marítimos, que ajudem e estimulem estes novos jovens vapozeiros que provavelmente serão seus futuros colegas de trabalho.
    Nosso e-mail da turma: cfaq_2010@hotmail.com

    Felicidade a todos os vapozeiros.

    Adauri.

    Responder

    • Erik Azevedo:

      Você não esta errado, e se você notar ninguém falou das pessoas, dos candidatos.

      E sim do curso, que não prepara para a realidade, e por possuir um nível baixo, assim como ai foi disputado e mais do que muito vestibular, acredito pois em Vitória chega ha mais de 2000 candidatos; por outro lado em diversas Capitanias espalhadas pela costa, o nível de disputa é baixo, logo o nível do pessoal que acessa idem.

      E voltando ao ponto chave, que é o curso, a didática, espero que você veja como os próprios olhos, que há uma diferença enorme entre a prática à teoria aplicada na Capitania, o curso é curto sim, e há realmente uma enxurrada de pessoas, com carta, e esta vasta maioria não tem nem noção por onde começar, e outro aspecto interessante levantado por você.

      Empresas estas de perfuração em sondas principalmente, no máximo contratam apenas 1 MOC, por unidade, isso quando lota no CTS, da qual é formulado por militares da CP, eu mesmo já tripulei Navio Sonda, em que havia apenas 2 Marinheiros, 1 para o dia e outro para noite, enfim, a empresa somente contratava quem possuía experiencia previa, pois alem disso o da noite, acumulava as funções do Bosun, pois ha noite não havia, ou seja ele era subordinado diretamente ao IMTO, com todas as fainas sob sua responsabilidades.

      Enfim estão sendo apresentadas aqui opções e ideias para melhorar o nível do EPM, da qual necessita de adequação, ha realidade internacional, e não apenas beira de cais ou navios velhos, da qual é um universo muito diverso da realidade atual.

      Por isso volto a afirmar que o nível deveria ser médio, e o curso durar de 8 a 12 meses, incluso um embarque estágio como o Ornellas bem disse, da qual faria muita diferencia.

      Ai sim iriamos ver um equilíbrio entre oferta e procura, pois muitos dos aventureiros, e curiosos iriam desistir até mesmo antes de tentar, pois 8 a 12 meses num curso é um tempo considerável, porem é o ideal para haver uma formação com qualidade técnica.

      Agradeço sua participação
      Sds Marítimas
      Erik

      Responder

    • Thiago Kempin:

      Valeu Adauri, sua participação é muito importantes, não apenas para o blog, mas para todos. Concordo com o senhor quando se refere que vagas existem e vão existir, mas pela falta de experiencia, um estagio, etc, as empresas preferem contratam mão de obra gringa. Eu mesmo presenciei muitas pessoas indo para o processo seletivo do CFAQ aqui em Vitória-ES, por aventura, que nem sabiam nadar, que pensam que irão ficar ricas, e acabam tomando o lugar daquels que realmente querem se tornar um vapor, quando chegam no seu primeiro embarque pedem para sair, pois não aguentam. Creio que podemos reverter essa situação, todos unidos ir lá na fonte do problema, cobrar dos responsáveis.
      Agredeçido pela participação.

      “VIDA LONGA AO BLOGMERCANTE”

      Responder

  12. JOÃO CARLOS DE SOUZA FIGUEIRA DE ORNELLAS:

    ADAURI MUITO INTELIGENTE E PROVEITOSO SEU COMENTÁRIO,AGORA POR FAVOR OUÇA UM VELHO MARINHEIRO COM 33 ANOS DE LABUTÁ NO MAR.
    O PROBLEMA RESIDE PRINCIPALMENTE NAS AMARRAS E SITUAÇÕES QUE COLOCAM A NÓS DA MARINHA MERCANTE,VC AO LONGO DE SUA CARREIRA A DE VÊR QUANTA GENTE DESPREPARADA É COLOCADA A NOS DITAR ORDENS,A QUANTOS ORGÃOS SOMOS SUBORDINADOS,”MUITO CACIQUE PARA POUCO INDIO” JUNTE ISTO A INCOPETÊNCIA DOS NOSSOS DIRETORES SINDICAIS,VERDADEIROS SENHORES FEUDAIS,NADA FAZEM EM PROL DA CATEGORIA,SOMADOA ISTO O ENSINO DEFICIENTE EM PREPAR O HOMEM DO MAR,AGORA PARA QUE A MARINHA EMITE UMA CARTEIRA DE MARINHEIRO AUXÍLIAR SE ESTE PROFISSIONAL NÃO TEM COLOCAÇÃO EFETIVÁ NO MERCADO,PORQUE ESTE DINHEIRO NÃO É REVERTIDO PARA A MELHORA DO EPM?VC SABE O QUE É UM CTS-É O CARTÃO DE TRIPULAÇÃO DE SEGURANÇA-EMITIDO APÓS LAUDO TÉCNICO DIZENDO QUAL O NUNERO MINÍMO DE HOMENS NECESSÁRIOS A OPERAR AQUELA EMBARCAÇÃO,ACREDITE NUNCA VI UM REPRESENTANTE SINDICAL APARECER PARA ACOMPANHAR ESTÁS VISTORIAS,SABE QUEM ACOMPANHA? O PREPOSTO DO ARMADOR LITERALMENTE “A RAPOSA TOMANDO CONTA DO GALINHEIRO”
    POR ISTO DE TANTOS MOC,MOM,TAA,CZA NA PEDRA.
    MEU FILHO A MINHA GERAÇÃO NÃO TINHA TANTA ESCOLARIDADE,ALGUNS ESFORÇAVAM-SE PARA MELHORAR E AS DIFICULDADARES MUITO MAIORES,POIS NÃO TINHAMOS O NIVÉL DE INFORMAÇÕES DE VOCES,NÃO TINHAMOS NET,NÃO TINHAMOS CELULAR E PRINCIPALMENTE NÃO TINHAMMOS BLOGMERCANTE PARA BALIZARMOS.
    NÓS DA VELHA GUARDA NÃO QUEREMOS DESMOTIVÁ-LOS,ANTES QUEREMOS MOTIVÁ-LOS A MUDAR ESTE QUADRO,”POIS AMIGO NÃO É AQUELE QUE ENCHUGA LÁGRIMAS,AMIGO É AQUELA QUE NÃO DEIXAM QUE ELAS CORRAM”OLHE O EXEMPLO DO BERNEIDE,CINTRA,OSSOLA,THIAGO,BRENO,KAÊ,NELCIANE,ERICK E AGORA NOSSO DOUTOR QUE ME HONRA, POIS TEMOS O MESMO NOME,PODIAM ESTAR NAVEGANDO NA NET,VENDO FRIVOLIDADES,MAIS DISPENSAM PARTE DO SEU TEMPO NA CONSTRUÇÃO DE UM IDEAL,A ESTES JOVENS RENDO MINHAS HOMENAGENS E RESPEITO,JUNTE SUA TURMA,ERMANEN-SE,APOIEM ESTES JOVENS DO BLOG PELA RECONSTRUÇÃO DE UMA NOVA MARINHA MERCANTE,PARA SENTIR COMO É BELO VÊR NOSSO PAVILHÃO TREMULANDO NOS PORTOS DO MUNDO.
    DESEJO SUCESSO A VC E A SUA TURMA NESTA PROFISSÃO TÃO AVILTADA,MAIS QUE COM CERTEZA É UMA DAS MAIS BELAS DO MUNDO,E NÃO SE ESQUEÇA”APÓS TODAS AS TEMPESTADES NO MAR,ADIVEM A BONANZA,NÓS VELHOS PEGAMOS MUITO TEMPO,TORCEMOS QUE PARA VOCES VENHA A BONANZA”

    JOÃO CARLOS DE SOUZA FIGUEIRA DE ORNELLAS.
    CONDUTOR DE MÁQUINAS.
    RB SIDNEY CANDIES.

    Responder

    • Thiago Kempin:

      Obrigado Amigo João, suas palavras nos fazem sentir muito mais motivados, e o que fazemos aqui no BlogMercante é sim pensando num todo, numa categoria que não tinha um voz antes por anos. O senhor está conosco, ficamos gratos. Suas participações são sempre positivas.

      Em nome de toda Equipe do BlogMercante agradeçemos pela participação e por estar conosco.

      “VIDA LONGA AO BLOGMERCANTE”

      Responder

  13. Adauri Vidal:

    Caro amigo João Carlos, gostaria de agradecê-lo pelas sábias palavras, só pessoas inteligentes e experientes como você e nossos companheiros do Blogmercante, faz parte daqueles que querem mudar, não só o nosso local de trabalho mas para um Brasil mais justo a estes novos jovens que terão a tarefa de conduzir nosso país no futuro. Deixei minha participação no cenário da aviação no Brasil, participei no desenvolvimento e melhoria de vários projetos de avião que hoje são fabricados e exportados pela EBRAER para vários paises. Quando resolvi aceitar o convite para prestar o exame de seleção ao CFAQ, deixei de lados várias proposta de trabalho na área da aviação. Primeiro pela admiração a esta profissão marítima que vocês realizam com muito profissionalismo e dedicação. E acredito que chegou minha hora de dar a minha contribuição no setor marítimo a qual sempre sonhei em fazer parte desta família. E com certeza hoje faz parte de um dos maiores cenários econômicos do Brasil. Pretendo seguir na área de Máquinas, e já tenho estudado desde o início do ano vários cursos à distância no que se refere a máquinas, desde motores marítimos Caterpillar Mak M42, M32, M20 e outros, Caldeiras e Grupo geradores. Sei que tenho muito que aprender, más acho também que tenho muito a oferecer. Estou montando um curso de Inglês Técnico marítimo através de um site que deverá ficar on-line no próximo ano, e minha intenção e disponibilizar este curso gratuito a todos os marítimos com aulas de vídeo e apostilas em PDF para acompanhamento. E talvez outros cursos importantes dentro desta área.
    Como o companheiro em uma postagem anterior disse, o MOC e MOM tem que correr atrás de conhecimento para não ficar na pedra, mas temos que encarar a nossa realidade de nosso país. Um curso de inglês técnico em uma escola de Macaé, custa em torno de R$ 1200,00, como o pobre coitado que já está na pedra poderá pagar. Eu acho que cabe a nós ajudá-los, pois estes jovens de 18 a 30 anos muitas das vezes tem pouca orientação para encontrar o rumo de seus sonhos. Seja no meio marítimo ou outro qualquer.

    Novamente os meus agradecimentos a todos os organizadores do Blogmercante, ao João Carlos e todos que aqui participaram deste debate.

    Vida Longa ao Blogmercante.

    Adauri.

    Responder

    • Thiago Kempin:

      Adauri, grandissíma idéia, estava pensando a mesma coisa aqui, cheguei a pegar uma prancheta e anotar algumas idéias e a maior delas era de correr atraz de uma parceria com uma escola de inglês para ajudar a todos que não tem condições financeiras mas sim garra, força de vontade mas ficam limitados e acabam ficando na pedra realmente. Temos que nós mesmos fazer algo para ajudar nossos amigos, já que o que a DPC e os sindicatos não estão nem ai. Com certeza o senhor será um grande exemplo a ser seguido, eu em particular fico muito grato e feliz por existirem pessoas como o senhor.
      Obrigado amigo!

      “VIDA LONGA AO BLOGMERCANTE”

      Responder

  14. Adauri Vidal:

    Hoje fiquei sabendo de uma coisa muito triste!
    Trata se das falsificações da CIR.
    Enquanto pessoas se dedicam a se profissionalizar porque o mercado exige, inclusive pedindo as contas de seu trabalho e ficando em condições financeiras difícil, para cursar o CFAQ. Outras se dedicam à desonestidade de tentar entrar em um mercado de trabalho que além de exigir conhecimento técnico, exige capacidade sobrevivência em caso de extrema situação de emergência.Colocando em risco a sua própria vida e dos companheiros a bordo de uma embarcação. O Censo do pessoal aquaviário, que MB está realizando serve para separar Joio do trigo, os bons dos maus e o pessoal da Marinha do Brasil está de parabéns.
    Espero que não só tomem a CIR destes criminosos, como também bote na cadeia.

    Um abraço a todos que realmente são VAPOZEIROS.

    Adauri.

    Responder

    • Erik Azevedo:

      Pertinente seu comentário, mas surge a dúvida, será quem tem doc. falso irá se entregar, comparecendo à alguma CP?

      Responder

      • Rafael Silva:

        Erik,
        é inacreditável, mas os caras botam a cara na capitania pra tentar recadastrar a CIR falsa. Outro dia estive na CPRJ para fazer a prova do EFNT, e ouvi um funcionário comentando que já foram encontradas dezenas de Cir falsas, os caras tentam a sorte achando que a marinha está de brincadeira. Mas acho que a maior responsabilidade nessa história toda são das empresas que são irresponsáveis e não verificam a autenticidade dos documentos apresentados por seus funcionários.

        Rafael Silva

        Moc – Moço de convés

        Responder

    • Thiago Kempin:

      Infelizmente existe isso Adauri meu amigo.

      Tomara que esse “joio” seja dizimado mesmo, as coisas já estão complicadas e ainda temos que encarar isso.

      “VIDA LONGA AO BLOGMERCANTE”

      Responder

  15. Everto 29/08/2010:

    caros amogos da blogmercante. são tantas opiniões,que até parece um conflito maritimo.Sobre a experiência, o tempo do curso que marinha conduz a todos. Foi militar durante quanto (4)anos. aprende a ser na prática do dia a dia.Todas as arti-manhas militares eu adquiri lá.foi voluntário na ON NAÇÕES UNIDAS NA África, ganhei mais esperiência.Faço uma pergunta bem clara a todos: quem de vocês já nasceram super-dotado na areia maritima. Por mais que falem muito bonito,com tantas eloquencias,com sabedorias humanas. Quem de vocês garante que, quando sairan do CFAQ, estavam todos habilitados.O meu pai,era MARINHEIRO DE CONVÉS,nunca estudou,colou um comandante,recem chegado da marinha,no bolso, todos ficartam olhando, a esperiência adquirida pelo o mesmo,colocou a segurança de todos a bordo.Quando entrou na carreira maritima, sabia de todos os nós, que o pai tinha ensinado,mais não tinha a prática do dia a dia, ele adiquiriu com os verdadeiros conpanheiro da marinha mercante do brasil. Agora chegou a minha vez. obriga, me perdôe pela a sinceridade da minha pessoa. Valeu!

    Responder

  16. Tulio Gallantte:

    Acompanho a muito o processo de seleção para moço de convés e maquinas….o que acho engraçado que é requerido teste de natação e flutuação do candidato….sendo que o ESTADO Brasileiro não nos da tal conhecimento nas escolas seculares como obrigação….a própria capa da ultima PREPOM esta uma foto com todo mundo vestindo coletes salva-vidas…..oras se o ESTADO não te ensina não pode te cobrar em teste físico …..concordo com alguns quando dizem que deveria haver curso de inglês….e com estagio remunerado….ninguém nasce sabendo….um tem que ajudar ao outro mais novo na vocação pelo mar…..é uma vida para poucos …pois poucos gostam desta vida afastada da família….muita exigência….muita papelada…..deveria ser mais descomplicado….o Brasil tem vocação para o mar…portanto muitas matérias poderiam fazer parte dos curriculum escolares….principalmente onde houver :mar, rio, lagoa…..falta educação de base….falta cursos de níveis superiores como: tecnólogo de navegação marítima…..falta escolas abertas a todas as idades …já que só podemos aposentar aos 65 anos…..falta muita coisa….falta sindicato forte….falta industria naval forte….na hora que o acesso aos cargos de marinha mercante puderem ser ocupados por gente com instrução e pratica ai sim teremos uma marinha melhor….acho engraçado isto que um brasileiro de minha idade ,50 anos possa ir para Portugal e fazer lá o curso de Pilotagem de navios…sem exercício físico e aqui no Brasil …sou impedido de entrar na carreira do mar….e depois achamos com nossas piadas sobre portugueses que eles são burros…..

    “VIDA LONGA AO BLOGMERCANTE”

    Responder

  17. Adauri Vidal:

    Caro amigo Tulio! Agora abriu Precedente baseado nas informações abaixo.
    Boa sorte.

    Brasil
    Justiça derruba limite de idade para concursos da Aeronáutica

    30/06/2010 – 23h07 | da Folha.com
    A Justiça Federal derrubou o limite de idade para os processos seletivos da Aeronáutica em todo o país. A liminar da 3ª Vara da Justiça Federal de Goiânia vale para as inscrições dos concursos para aviador, intendente e infantaria que serão feitos neste ano.

    Na liminar, o juiz Flávio Gomes, do Tribunal Regional Federal, determinou a reabertura das inscrições do concurso, que já terminaram, por mais 15 dias a partir de hoje. Segundo ele, a imposição do limite de idade, que é de 22 anos completos, viola a Constituição Federal, ainda que se trate de carreira militar.

    A Aeronáutica, que ainda não foi comunicada oficialmente sobre o assunto, tem o direito de recorrer. A corporação foi procurada no início da noite, quando a decisão foi divulgada, e informou que deve acatar a decisão, mas ainda vai avaliar os termos da liminar.

    Em outro pedido de liminar que ainda será julgado, a procuradora Mariane Mello de Oliveira, responsável pela mesma ação, tenta derrubar a proibição de mulheres se inscreverem para o concurso de cadete do ar. Para resolver esse caso, a Justiça ainda precisa ouvir a União.

    Responder

  18. Jaurés:

    Como faço pra curso e me prepara para o concurso da marinha mercante cfaq um grande abraço a todos

    Responder

  19. Jaurés:

    Ok grande amigo!
    Mais vocês tem esse curso preparatório para (CFAQ)convés?

    Responder

  20. Thiago Kempin:

    Não Jaurés, o BlogMercante é um canal onde a Comunidade Marítima se encontra e fica por dentro de tudo que acontece na Marinha Mercante, não ministramos cursos. O que fazemos é dar as dicas para o pessoal ir se preparando, assim como fiz com o senhor indicando as matérias para dar uma olhada e esclarecer suas dúvidas. Espero que tenha ajudado.

    Abraços!

    “VIDA LONGA AO BLOGMERCANTE”

    Responder

  21. Jaurés:

    Como assim vc pode me esplicar pq eu to pra fazer o curso pra moçoe ñ consigo passa queria uma ajuda ok amigo

    Responder

  22. lucas siqueira:

    bom, estou concluindo o cfaq III aqui no Maranhão. assim como outras centenas de brasileiros. bom amigos, estou contando com a mesma dificuldade de todos vcs, mas tbm, estou contando com uma motivação q só terminará quando eu embarcar.. vamo à luta e nos façamos lá dentro, para qualificarmos-nos, pois o ensino é mesmo fraco. o sonho não pode parar., e como diz o colega thiago VIDA LONGA AO BLOGMERCANTE>>> ABRAÇO.

    Responder

  23. Eriberto:

    Mesmo que tivesse curso de inglês, 4 meses não seria muito pouco companheiros?

    Muito ainda deve melhorar mas o primeiro passo na minha humilde opinião é a melhora na fiscalização da marinha em relação as carteiras marítimas…

    Responder

    • Thiago Kempin:

      Sim, está correto Eriberto.

      04 meses é muito pouco tempo para se formar um profissional com qualidade, e sem contar que lançado no mercado de trabalho pela DPC o mesmo fica à deriva até arrumar um embarque, sem experiência é muito mais complicada a coisa.

      Obrigado por participar conosco, seja sempre bem vindo.

      “VIDA LONGA AO BLOGMERCANTE”

      Responder

  24. jose:

    O QUE FICA DE BOM NESSA HISTORIA TODA É Q OU DE UM JEITO OU DE OUTRO MAIS UM VAPO É HABILITADO A EXERCER A PROFISSAO E CONCORDO COM O COLEGA DEPOIS DE ESTAR COM A CIR NA MAO O VAPO TEM QUE SE DESENROLAR E CORRRER ATRAS HJE VIVEMOS COM TODA A DIFICULDADE UM CERTO AUMENTO DE NIVEL NA FORMAÇAO DOS MARITIMOS BRASILEIROS, TENDO EM VISTA QUE EM CERTOS TEMPOS OS MESMOS MOÇOS (FOGUISTAS)NEM O “A” SABIAM DESENHAR AGORA É CAIR PRA DENTRO E REALIZAR O CURSO MESMO E CORRER ATRAS DE SE ENQUADRAR NO PERFIL DA EMPRESA EM QUE DESEJA EXERCER SUA PROFISSÃO…HJE MUITAS EMPRESAS DAO ATE CURSO DE INGLES A BORDO… O VERDADEIRO VAPO SE DESENROLA MESMO NAS PIORES TEMPESTADES..

    Responder

  25. VIEIRA:

    Ola, bom dia pessoal, observei que o CIABA já divulgou o edital
    do CFAQ II/III M 2011.

    https://www.ciaba.mar.mil.br/prepomAquaConcurso.htm

    Será que em breve o CIAGA divulgara tambem o seu edital?

    Responder

  26. Thiago Kempin:

    Com certeza amigo, é só aguardar!

    “VIDA LONGA AO BLOGMERCANTE”

    Responder

  27. Hudson:

    Além dos otimos cursos ,cfaq e tudo mais é sempre bom ter um Qi(quem indica) bem elevado para garantir uma vaga na marinha mercante.

    Responder

  28. RODRIGO:

    alguem conhece algum curso preparatorio para moço de convés (portugues, matemática)?

    Responder

  29. Marcelo:

    Galera estou estudando para tentar o curso de MOC, gostaria de saber quais os assuntos de Matematica e Português e outros que devo estudar mais?
    Estou nessa luta a muito tempo, tenho o curso de MAC, mais não vou desistir! e estou pedindo ajuda aos meu amigos!

    Responder

  30. fabio hendrik 79:

    Boa tarde a todos, Thiago kempin se for possivel gostaria que vc enviase para o meu hotmail as provas do cfaq II,IIIm do ano 2010 ou 2011. muito grato.(fabiohk79@hotmail.com

    Responder

    • Thiago Kempin:

      Fabio,

      Não há essas provas disponiveis amigo

      As mesmas são incineradas após todo processo seletivo.

      No site 4 shared existe uma possível prova, mas impissível confirmar a veracidade.

      “VIDA LONGA AO BLOGMERCANTE”

      Responder

  31. correa:

    Nòs Marinheiros auxiliar de conves, aos pouco estamos perdendo os nossos empregos, pois os patrões não querem mais MAC, e tambem a Capitania dos Portos nos empurram para o desemprego, pois nos carões de lotação das embarcações não mais permitem MAC como tripulante !!! Sendo assim, porque ainda continuam com os MACs ??? E porque dificultam tanto o acesso daqueles que tem muito tempo de de embarque como MAC ??? Em outros paises o auxiliar de conves já esta extinto, passando a categoria superior !!! Mas aqui no Brasil, o que se faz, é nos empurrar para o desemprego, impedindo o nosso acesso com provas dificilimas e com vagas reduzidissimas….poxa como iremos estudar e competir com aqueles que só estudam o dia inteiro ???? Nós marinheiros auxiliares estamos no mar trabalhando sem muito tempo para estudar !!! Fica desigual a concorrencia, e nossa experiencia de anos no mar embarcados ??? Não diz nada ????? Enfim…..estamos perdendo nossos empregos SENHORA MARINHA MERCANTE !!! E O NOSSO SINDICATO ??? o que fazem pela nossa classe (MAC) ???? Não fazem nada, estamos aos poucos perderdo nossos empregos, temos familia !!! Sim, cadê o Sindicato, sumiu ??? Na verdade o sindicato é muito bom pra cobrar as nossas mensalidades e a contribuição sindical anual. Pra isso eles (Sindicato) é bom, mas pra defender uma classe que esta sendo achatada pela popria politica da Marinha mercante, isso o sindicato não faz nada a nosso favor !!! Nos Mac,que estamos diariamento no mar, trabalhando a anos, não temos como disputar com pessoas que passam dia inteiro estudando para a seleção para o curso de MOC, é injusto isso !!! Estamos no mar a anos, e nossa experiencia de que vale, NADA ??????? Que competição irreal e injusta é essa…..Será que ninguem diz nada, esse nosso sindicato que gosta das mensalidades e contribuições sindicais, NADA FAZ PELA NOSSA CLASSE (MAC), classe que esta sendo achatada pela propria Marinha Mercante e D.P.C !!! Pra que então, formar anualmente mais turmas de MAC, se não temos mais, quem nos embarquem ???? Ficamos esperando todos os anos pela abertura para o curso, e na hora H, cancelam tudo, como fizeram agora 2011 !!! Que absurdo !!!
    E assim estamos perdendo nossos empregos de MAC !!! Estamos sendo desembarcados por culpa de voces (M.Mercante, DPC, e Sindicato da classe )…….V E R G O N H A ……dá vontade de rasgar minha carta de MAC COM 11 ANOS DE EMBARQUE !!!

    Responder

  32. bira:

    gostaria de saber aonde eu posso fazer esses cursos do cfaq ?vivo em porto alegre, rio grande do sul
    obrigado pela atenção

    Responder

  33. antonio azevedo:

    estou preparando uma materia sobre o cfaq 2011 de areia branca para seir na tevisão.

    Responder

  34. Jean Borges:

    Bom dia, alguem poderia me informar onde posso fazer esse curso de moço de convés particular, aqui no rj

    Responder

  35. jean:

    como consigo fazer o curso para moço de conves sem ser pela marinha? Tem cono ou não.

    Responder

  36. vlademir:

    Boa tarde, poderiam me informar quando abrem as inscrições para o cefaq II III ja que no site nao consegui encontrar .
    Obrigado e parabens pelo site .

    Responder

  37. jerri:

    gostaria de saber fazendo o curso no ciaga de caaq-ic sou tec. eletr como está area para embarca já tenho esperiencia na minha profição e sou tec em refrigeração a mais de 15 anos e tenho outras prof.obrigada

    Responder

  38. wellington alves:

    gostaria de saber guando vai abri os cursos de cfaq IIf em sergipe grato pela atençao

    Responder

  39. wender:

    qual o orgão que fais a prova do cefaq em foraleza?

    Responder

  40. leandroponciano:

    ola gostaria de saber quando vai abri provas de taefeiro.
    em natal quero fazer esta prova pois jatenho esperiencia
    de garçon ha 2 anos com resitro nacarteira proficional
    ok,

    Responder

  41. Rodrigosoares:

    ola queria saber se existe uma empresa que faz o curso cfaq particular eu fiquei sabendo que no Rio de Janeiro já tem vcs. sabem se é verdade e é autorizada pela Marinha se for podem fornecer o nome e o nº do telefone para entrar em contato.
    pois já fiz quatro vezes a prova de seleção na marinha e nunca passo pois depois que faço a prova fico sabendo que candidatos pagam para passar, e sempre fico de fora eu prefiro pagar uma empresa para fazer o curso do que pagar para esses povos mercenários. valeu!

    Responder

  42. Fernanda Perfeito:

    Boa tarde, quero participar novamente da prova do CEFAQ em 2013, podem me falar mais a respeito? Na verdade o CEFAQ prepara pra que? Acho td mt vago, e pelo que pude ver aqui, deve-se ter inglês correto? O que mais uma pessoa precisa ter para conseguir ingressar na MARINHA MERCANTE? Obrigada.

    Responder


Deixe uma resposta

Get Adobe Flash playerPlugin by wpburn.com wordpress themes