Fotos do incêndio no navio Düden

qui, set 2, 2010, 1.693 views

Destaques, Fotos  

Bookmark and Share

por Thiago Kempin

O navio mercante DÜDEN, IMO Nº 8005226, de bandeira da TURQUIA, saiu do Porto de Harcourt na Nigéria com destino a Argentina, sendo que, nesse trajeto atracou para abastecimento  no Porto de Tema, em Gana.


Düden, IMO 8005226


No dia 22 de novembro de 2009, no período de 00:00 às 01:00 h, quando o navio se encontrava na Latitude 29º 58’ 45’’S e Longitude 047º 33’45’’W, a cerca de 260 quilômetros (aproximadamente umas 140 milhas) pelo través de Tramandaí-RS, iniciou-se um incêndio que atingiu totalmente a sua superestrutura (compartimentos habitáveis, cozinha, passadiço,workshop de solda, sala dos extintores do sistema fixo de CO2 e etc), desde o convés principal (main deck ou cargo deck) até o último convés superior (Tijupá), resultando na morte de um dos seus tripulantes, o Oficial SEYFETTIN DALGICER de nacionalidade turca. O navio encontrava-se sem carga, com destino a Rosário, para carregamento.


Vitima fatal Oficial Seyfettin Dalgıçer


A Marinha do Brasil, por meio de uma Operação SAR (socorro e salvamento), coordenada pelo Salvamar Sul (Comando do 5º Distrito Naval), empregando a Fragata “Bosísio” e um helicóptero, resgatou vinte e dois (22) tripulantes vivos e recolheu os restos mortais de um(01) tripulante morto no acidente, ficando o navio à deriva e às escuras sob vigilância e acompanhamento dos navios subordinados ao Grupamento de Patrulha Naval do Sul (Navio- Patrulha Benevente e Rebocador de Alto-Mar Tritão) que, em paralelo, efetuaram também a segurança e controle do tráfego aquaviário no local.


Fragata “Bosísio” fazendo a escolta do Düden



Helicóptero da Marinha do Brasil



Rebocador de Alto-Mar Tritão



Düden à deriva



Resgate da tripulação


Situação do Navio DUDEN encontrada no dia 14/12/2009, por ocasião da Perícia realizada pelos Inspetores Navais designados para a elaboração do Relatório de Investigação (ISAIM).


Proa do Düden



Popa



Costado esquerdo
Bombordo



Boreste



Guindastes e convés sem avarias



Camarote completamente destruído



Cabeços



Balaustrada



Refeitório



Corredor



corredor externo



Baleeira carbonizada



Asa BE



Parte externa trazeira da superestrutura
Tijupá



Passadiço



Superestrutura


Quem quizer conferir na integra todas as 63 fotos deste acidente e o relatório completo da Marinha do Brasil acesse:

https://www.dpc.mar.mil.br/cipanave/rel_acidentes/MVDuden/DUDEN_port.pdf

VIDA LONGA AO BLOGMERCANTE”

, , , ,

9 Respostas para “Fotos do incêndio no navio Düden”

  1. Misael Berdeide:

    Gostei das fotos. Algumas são inéditas pra mim.

    Responder

  2. Erik Azevedo:

    O estrago foi feio, por isso ninguém quer comprar essa onça.

    Responder

  3. Luiz B.C. de Vasconcellos:

    por estes atos de heroismo e competencia é que eu nutro um profundo apreço e respeito pela nossa gloriosa MARINHA DE GUERRA, parabens.

    Responder

  4. Paulo xavier:

    O Düden já esta de partida marcada para o dia 10/08/2011, e ja foi comprado e sera reformado para em breve estar na aguas transportando cargas novamente.

    Responder

  5. Cals:

    O grande trunfo de quem comprar esse navio está no motor. Pelo visto os estragos foram de menor proporção se comparado com o resto do navio. Conforme a publicação do DPC e suas fotos lemos:
    k) PRAÇA DE MÁQUINAS
    - Como pode ser observado pelas fotos de nº 55 a 58, o Centro de Controle da Máquina(CCM), apresenta apenas alguns sinais de superaquecimento e fuligem, tendo sido encontrado em seu interior dois extintores, um cheio e um vazio. A caldeira, estava queimada externamente, sem sinais de explosão. Os geradores (MCA) não apresentavam avarias externamente, tendo suas cabeações de saída intactas, igualmente a do Motor de Combustão Principal (MCP), ou seja, de uma forma geral, nenhum dos motores e/ou equipamentos, sofreram com o incêndio, a praça de máquinas teve apenas poucos trechos do teto queimados, e consequentemente, descascados. Uma coisa que foi observada e não apresenta causa/efeito com o ocorrido, é o fato de os porões
    estarem com muito óleo e um cheiro forte de vapores combustíveis.
    Podemos verificar essa informação através das fotos 55,56,57 e 58.
    Portanto esse navio pode ser perfeitamente reconstruído e o fato em sí tende a demonstrar aos interessados sobre a segurança dos navios mercantes. Traduzindo: O navio não naufragou com toda essa lenha queimada e houve somente uma vítima.Parabéns pelo autor do tópico.Sds marinheiras,

    Cals

    Responder

  6. Paulo xavier:

    Eu trabalhei neste navio e tenho varias fotos da realidade do casario e das sala de maquinas que ficou intacta.

    Responder


Deixe uma resposta

Get Adobe Flash playerPlugin by wpburn.com wordpress themes