Salário do Oficial da Marinha Mercante

qua, dez 15, 2010, 154.576 views

Destaques  

Bookmark and Share

por Misael Berdeide

Estou cansado de ver na Internet, Jornais, TV, Revistas, Outdoors e etc… a informação que diz que Oficial da Marinha Mercante ganha muito dinheiro.

Pra começar, o que é  “Muito Dinheiro”? R$ 500, R$ 1500, R$ 3500, R$ 8500, não… R$ 15000!

Isso depende muito da pessoa, do país onde se vive, da cidade onde mora, da vida que um determinado indivíduo leva, da cultura, dos gastos… Há uma série de fatores que só um estudioso no assunto pode afirmar se uma pessoa ganha bem ou mal.

Eu já levei uma vida, onde comer no MacDonalds era difícil pra mim. Onde ter um Tênis da moda era algo impossível. Nessa época, ganhar R$ 500 era muita grana pra mim.

Brasileiro faz muito “Oba oba” com tudo que acontece, e passa na TV.

Nosso Povo é muito Folclórico. Falamos demais. Achamos.. e achamos e sabemos..

O feedback Brasileiro é estranho. Hoje eu falo que ganho R$ 500, o meu colega ouve, lá na frente fala que ganho US$ 500 (Dólares) e assim vai. A informação chega totalmente distorcida.

A Marinha Mercante é  igual como toda a Profissão, em termos de Salário.

Tem “Oficial”  que ganha R$ 5000, mas tem “Oficial” que ganha R$ 15000. Isso acontece com o médico, com o advogado, engenheiro, agricultor, padeiro e etc.

Pessoal novo, que esta começando a vida, esta estudando, fique atento pra isso. Marinha Mercante não é mole não. É ralação o tempo todo.

Falar que leu no Jornal “X” uma matéria dizendo que Oficial ganha R$ 15000, não é verdade. Eu garanto. Vocês acham que existem 5000 Oficiais da Marinha Mercante Brasileira ganhando essa grana?

Vejam a tabela abaixo (Oficial que trabalha em navios da Cabotagem Brasileira) – Valor em Reais


337 Respostas para “Salário do Oficial da Marinha Mercante”

  1. Niemeyer:

    E vai ter muita gente clicando aqui esperando realmente uma tabela rs

    Responder

  2. Misael Berdeide:

    Verdade Niemeyer.

    Não existe tabela alguma! Essa é a verdade. A variação é imensa. É uma realidade. O problema é que o Brasileiro viaja na maionese.. fantasia a coisa..

    Responder

  3. Ramon Freire:

    Mais uma vez Berdeide vc arrebentou a boca do balão!!!!
    Mandou muito bem!!!e pela terceira vez falo…Não há como colher ROSAS sem SUPORTAR ESPINHOS!!!
    Pra ganhar muita grana as vezes vc vai precisar dormir apenas 3 horas por dia…Trabalhar que nem pião!!!Ouvir GRINGO ou fiscal de uma certa empresa de petroleo pentelhar seu saco o dia inteiro…
    tem muita coisa…muitas RESPONSABILIDADES!!!Saber que se vc assinar uma PERMISSÃO PRA TRABALHO E O PEÃO MORRER VC VAI VER O SOL NASCER QUADRADO JUNTO COM O BEIRA MAR!!!!!rsrsrsrs
    Quer ser VAPO seja mas saiba q assim como uma trilha vc tem fases faceis e DIFICEIS de se passar!!!

    Responder

  4. Misael Berdeide:

    Verdade Ramon.

    Cabe a nós Oficiais.. falar aqui como nós trabalhamos, as dificuldades.. os problemas… contar somente vantagem não adianta..

    Responder

  5. Bruno Barreto:

    O problema todo é que a própria escola passa essa noção de dinheiro, me formei em dezembro de 2009, começarei a praticagem este ano e minha turma so teve a oportunidade de VISTAR apenas UM navio mercante que foi na adaptação, também teve o embarque em embarcações de apoio ao offshore que deu pra ter uma noção do ramo… Na EFOMM o contato prático com a profissão é muito pouco, temos pelo menos a oportunidade de lidar com alguns mestres que tem muita história pra contar(que aos poucos estão sendo substituidos por CMG). Enfim,muita gente se mantém na escola com a promessa de ganhar muito! Talvez por culpa da própria escola a evasão é tão significativa.

    Responder

    • Augusto Jr.:

      Concordo com você.
      A escola precisa melhorar neste aspecto. Ao mesmo tempo temos que atentar que nas embarcações do Offshore e Plataformas, trabalha-se em regime de 01 x 01 ou seja, como exemplo em várias empresas .. trabalha-se 28 dias e descansa-se 28 dias. Em outras palavras trabalha-se 6 meses ao ano e percebendo, por muitas vezes até 14 salários.
      Infelizmente os Centros de Instruções não estão conseguindo navios para ampliar os conhecimentos dos alunos. Navios existem e muito !!!

      Responder

  6. G.:

    Sim! As pessoas perguntam “quanto ganha um oficial”, como se fosse um salário padrão. Acho que não se realizaram que não se trata de um concurso público. Sim, uma profissão aonde você tem que correr muito atrás.

    Responder

  7. Misael Berdeide:

    Muitos jovens entram na EFOMM achando que serão funcionários públicos pelo resto da vida. E isso não é verdade.

    Responder

  8. Misael Berdeide:

    Na Escola, infelizmente são poucos os Oficiais e Professores que estão atualizados com o que acontece aqui fora (Mar – Mercado de Trabalho). A coisa não era pra ser assim, mas o Milico falha nesse quesito.

    Responder

  9. Diomacio A. da Silva:

    Ola Amigos!

    Infelizmente a coisa não mudou muito desde 1998 quando eu entrei na EFOMM…era assim antes de mim e é assim que vai continuar sendo depois de mim….Na minha época, um grupo de alunos do CIABA foram a minha escola divulgar o concurso…a propaganda de um deles que mais me chamou a atenção foi que ir para a marinha mercante seria a porta para conhecer o mundo todo e ainda ganhar em dolar…..Quer propraganda melhor do que essa pra um aluno liso como eu era, novo, bolsista e cheio de sonhos e desejos….Dai comecei minha carreira no mar no velho CIABA e ja no primeiro ano veio a grande decepção com o tipo de sistema educacional adotado….muitos alunos realmente se iludem e acham que a vida no mar e so alegria..um verdadeiro oba-oba…não é assim…..em algumas empresas ganha-se e outras vc praticamente tem que fazer dieta forçado…..

    A profissao e boa pra mim no geral…e daqui que ganho meu pao de cada dia..e daqui que posso me permitir realizar meus sonhos….alguns de consumo e outros de forum pessoal, mas ha sempre a contra-partida….Vc abrir mão de parte de sua vida, dos seus amigo e de sua familia em momentos importantes não e facil…a vida do oficial mercante e semelhante em muitos aspectos ao regime celibatario dos padres….Quem leva a profissao a serio sabe bem os esforços e a renuncia que precisa fazer…Ha varios momentos de risco onde beiramos ate mesmo a letalidade….Entao é mais do que justo que o oficial mercante seja valorizado e receba um salario decente que lhe permita viver com diginidade…alias, isso não deveria ser exceção..deveria ser um direito legal de todos os brasileiros nas mais diversas profissões.

    No mais, um abraço a todos os participantes deste blog….esta sendo um prazer participar e espero em breve tambem contribuir potando os mais diversos assuntos de interesse desta importante categoria.

    Diomacio Silva / Imediato
    Far Sleipner

    Responder

  10. Rafael Venancio:

    Concordo plenamento com o Diomacio… não basta entrar na MM para ganhar dinheiro, tem que ralar muito pra isso. Teve um politico (não me recordo o nome) que chegou a falar que VAPOZEIRO É TURISTA REMUNERADO….essa é pra rir. É uma pena que nossa profissão não seja tão divulgada e as pessoas não saibam o que nós fazemos realmente. Tem parente meu que acha que sou militar até hoje. Já ouvi comentários ridiculos do tipo: O QUE VC FAZ NO NAVIO ALEM DE COMER E DORMIR, ou do tipo; DEVE SER CHATO NÃO TER NADA PRA FAZER NO NAVIO. Cara, isso só demostra como as pessoas são ignorantes e desconhecem totalmente nossa bela e nobre profissão. Acho que podemos e devemos ganhar bem mesmo, pela RESPONSABILIDADE que temos. Só quem ganha bem se ter que ralar é politico. Vapozeiro tem ralar e ralar muito pra ganhar seus R$ 15.000 (e como disse o Berdeide, não são todos que ganham isso).

    Por isso digo mais uma vez: Viva a Marinha Mercante!!!

    Um abraço

    Responder

  11. Misael Berdeide:

    Verdade Venâncio. Tem muita gente ignorante por aí..
    Outro dia eu escutei de um Engenheiro… eu disse Engenheiroooo.. que falou que DPO só serve pra apertar botão.. rsrs é mole..?
    Temos que combater esse pensamento! Pensamento errado.

    Responder

  12. Pedro Hosim:

    Independente de salário, tem que “ralar” e fazer a coisa andar e cumprir as exigencias nacionais e internacionais, que não são poucas. Mas tem muita gente mo quadro de terra, que atras de uma escrivaninha(maritimos imclusive) que ganham bem mais( fora da folha) sem empurrar água.

    Responder

  13. Pedro Hosim:

    Independente de salário, tem que “ralar” e fazer a coisa andar e cumprir as exigencias nacionais e internacionais, que não são poucas. Mas tem muita gente mo quadro de terra, que atras de uma escrivaninha(maritimos imclusive) que ganham bem mais( fora da folha) sem empurrar água. Bem oportuno o post.

    Responder

  14. Natasha Moraes:

    A questão é clarificarmos a realidade,e, com isso,desmistificar a juventude,que,”mal chegou e já quer sentar na cadeira do motorista”.Gente, vamos pensar primeiro no nosso aprendizado,é lógico,que grana é essencial,mas, outros fatores tem que ser levados em conta.
    Falo citando meu exemplo.Me formei em 2007,e,após a praticagem fui trabalhar na FPSO Cidade de São Vicente.Mudei de emprego agora,mas, o salário é praticamente o mesmo,e,se fosse menor,teria feito a mudança,isso porque,praqueles que encaram a profissão com seriedade,e,não pensam em casar e fazer concurso daqui a dois anos,quero fazer carreira,e, acho que, minha nova empresa vai me possibilitar isso.Então,honeys,vamos ter mais calma e sabedoria,que a vitória chega.
    Abraços.
    E,mandou bem Misael.

    Responder

  15. Breno Bidart:

    Como eu sempre digo. entra década, sai década e a marinha mercante não muda nada.Muito bem Diomacio, vc só veio a confirmar.ESSE NEGÓCIO DE SUBSTITUIR OS PROFESSORES DO CIAGA E CIABA POR CMG, ISSO É MUITO SÉRIO. SÃO REALIDADES TOTALMENTE DIFERENTES.VAI SER MUITO PREJUDICIAL A FORMAÇÃO DOS OFICIAIS MERCANTES. VÃO COMEÇAR A QUEBRAR NAVIOS POR FALTA DE CONHECIMENTO.SE COLOCAR NAVIOS MERCANTES COM 200 TRIPULANTES NO CONVÉS E MAIS 200 NA MÁQUINAS AÍ TUDO BEM.

    Responder

  16. Breno Bidart:

    NATASHA
    Muito bom ver a postagem de uma mulher. Eu estou esperando ansioso mulheres, marinheiras, dando os seus depoimentos ,já casadas e com filhos. Eu sempre tive muita curiosidade em saber como isso tudo ia ficar. Se já temos mulher comandando já devemos ter mulheres casadas e com filhos.Queria ouvir os filhos e os maridos.Como antigo de MM, na nossa época jamais imaginávamos mulheres tripulando como oficiais.

    Responder

  17. Calebe:

    Ainda não entendi o porquê da Globo ficar divulgando essas informaçoes infundadas… Eles perguntam pra alguem que conhecem e só isso? Isso contribui pra temros mais “falsos vapos” que entram com um sonho de ganhar rios de dinheiro e nao se preocupam com a profissao.

    Claro que o dinheiro é importante, mas não é uma profissão fácil de permanecer somente pelo dinheiro… por mais que o pessoal que esteja de fora pense que seja fácil.

    Atualmente meu navio está no estaleiro e eu estou vendo o quão suado (LITERALMENTE) é o salário que eu ganho… que, muito ou não, é menor do que eu deveria ganhar pela responsabilidade que carrego.

    Responder

  18. Natasha Moraes:

    Breno,
    estou preparando um post sobre isso.
    Acho que o pessoal que não pegou o ingresso das mulheres na escola,realmente deve ter mts dúvidas de como é a nossa realidade.Mas, ja te adianto,NÃO É FÁCIL NÃO.rs
    Abraços

    Responder

  19. Fernando Ramos:

    Quase um ano atras eu estava em Macae fazendo exames medicos para uma empresa, havia cerca de 8 Oficias dentro da van que estava nos levando, derrepente todos olharam assustados para um outdoor que dizia:
    “SEJA UM OFICIAL DA MARINHA MERCANTE! SALARIOS ACIMA DE R$10000″
    Era propaganda de um cursinho preparatorio em Macae.

    Responder

  20. Misael Berdeide:

    Fernando,

    Obrigado pela participação.

    Se eu fosse dono de Curso, eu faria a mesma coisa…. rsrs né verdade..?? Pra chamar atenção e atrair um monte de jovens sem emprego e perspectiva… vale tudo!!

    Responder

  21. Paulo Costa:

    Caros Colegas,

    Repito aqui a frase que já coloquei em outro post: Tem gente que pensa que nós marítimos vivemos vida de Nababo e moramos na Ilha da Fantasia. Sei o nome do político que fez aquele infeliz comentário, mas nem vale a pena lembrar. É, os turistas mais bem remunerados do país, sinceramente eu penso que sejam eles, os políticos, que viajam a torto e a direito com as famílias pelo mundo usando verbas públicas; uma verdadeira vergonha paga por nós trabalhadores.
    Com mais de 25 anos trabalhando como Oficial Mercante, só posso dizer que concordo e apóio as opiniões apresentadas por todos aqui.
    Nossa profissão é CLT, o que significa mercado de trabalho, opções e oportunidades. Uma coisa tão dinâmica atualmente que as informações se desencontram principalmente nos salários, que variam de tal maneira que é impossível montar uma tabela média. Quando não havia o off-shore, era mais fácil saber os salários, bastando para isso consultar as tabelas do Syndarma e da Fronape. Atualmente há um imenso leque de atividades marítimas com diferentes tabelas salariais e ainda até salários negociados de boca.
    As responsabilidades, cobranças, perigos e sacrifícios que envolvem nossa profissão são imensos e de total desconhecimento público. Um salário considerado bom no nosso ramo é fruto de trabalho árduo, sem dúvida, onde nem quem aperta botões pode fazer isso errado.
    A Rede Globo, antes de divulgar um salário de marítimo, deveria usar o seu poder de mídia para fazer um programa real e verdadeiro sobre as nossas condições de trabalho e assim justificar algum salário melhorzinho que por ventura alguém receba e que nunca, repito, nunca será suficiente para compensar os aspectos negativos da nossa profissão e que são muitos. No Brasil ainda estamos muito longe da valorização profissional que o homem e agora também a mulher do mar merecem, infelizmente.
    A substituição dos professores Oficiais Mercantes no CIAGA e CIABA por CMGs é lamentável, mas isso também ocorre por desvalorização. Um professor do CIAGA ou CIABA ganha muito mal. Agora, o que um CMG vai poder falar aos alunos da EFOMM quando uma pergunta de ordem prática ou técnica mais profunda referente a navio mercante ou unidade marítima lhe for feita? Às vezes o cara nunca entrou em um navio mercante ou plataforma de petróleo na vida e não faz idéia do quão profissionais especializados nós precisamos ser em nossas funções! Mas o CMG vai ganhar o seu salário de reserva remunerada e mais o salário de professor do CIAGA ou CIABA, o que significa mais dinheiro no bolso dele. Se isso continuar, realmente nossas futuras gerações estarão com seu preparo ameaçado. É muito triste…
    Como Deus sempre ilumina as nossas travessias, eu ainda torço e rezo para que junto com estes bons salários que alguns de nós já têm sejam acompanhados da valorização profissional no futuro e que isso se multiplique mais e mais na nossa Marinha Mercante e nossas Escolas.

    Saudações e um abraço a todos.

    PAULO SÉRGIO MONTEIRO COSTA – OSM
    CIAGA-EFOMM / 1984

    Responder

  22. job:

    A propaganda é a alma do negócio, num é assim que dizem?? podemos processá-los por propaganda enganosa??? kkkkk…. anos de ralação para um pouco de dinheiro… mas e as perdas sociais e familiares… quem paga??

    Responder

  23. Gicelio Rocha Lima:

    qual o salário médio de um 2.º OM chefe de máquinas no off shore? quem pode responder a pergunta? estou a 14 anos afastado da vida marítima, não da profissão q. abraçei e exerço até hj.com orgulho e recordo-me q. uma das razões q. me levou a ingressar na vida de ‘terra’ foi pelos baixos salários praticados na minha época, passei 8 anos embarcado só no off shore NE, hj. percebo q. a situação é outra, pois um profissional maduro oriundo da nossa gloriosa MM (já se passaram 25 anos) exercendo cargos de liderança (supervisor, coordenador e gerente) em indústria de grande porte percebe de sálário (não incluso demais benefício) entre R$ 4000 e 6000 reais, parece q. o off shore está pagamento bem mais, é isso?

    Responder

  24. Misael Berdeide:

    Fala Gicelio! Tudo bem..

    O Salário de Vapozeiro ta variando entre R$ 500, R$ 1500, R$ 3500, R$ 8500, R$ 15000!
    é como Médico, Engenheiro, Jogador de Futebol, Artista… sabe como é né…

    Abraço e obrigado pela participação.

    Responder

  25. Wellington:

    Qual o salário médio de um Prático?!
    Não sei se a globo se equivocou ao apresentar o noticiário, mas la diz que o salário pode chegar a R$60.000/mês?..

    http://www.youtube.com/watch?v=gnzTK4w8kHg&feature=related

    Responder

  26. Wellington:

    MINTO…o noticiário aponta R$130.000 por mês!! ..

    Responder

  27. Misael Berdeide:

    Wellington,

    Pode não ser o seu caso, mas tem muito Brasileiro invejoso por aí. Você sabe a porcentagem que representa os gastos (custos) com Práticos? Eu me refiro a logística de transporte (toda ela). Não chega a 3%.
    Prático no Brasil e no mundo é minoria. Se os caras ganhassem 1000 reais por mês, ninguém ia falar nada.
    Eu vi o video. Gente fazendo denuncia.. processando.. cara.. pra passar.. tem que estudar!!!!! Não tem outra forma de entrar para a Praticagem. O caminho é um só. Estudar.

    Responder

  28. Misael Berdeide:

    Wellington,

    Outra coisa.. Pra você ver como Brasileiro é um povo engraçado.. se amanhã a TV (Novela ou Jornal) falar que a Profissão de Catador de Lata dar muita grana, no dia seguinte você vai ver um monte de jovem falando que quer ser Catador de Lata.. isso ocorre no futebol e em outras profissões..

    Responder

  29. Paulo Costa:

    Gicelio,

    Eu trabalho no off-shore há bastante tempo.
    Apenas uma explicação complementando o que o Berdeide tentou dizer.
    A resposta do Berdeide é exatamente o que ocorre no off-shore atual. A variação salarial é proporcional a quantidade de atividades, empresas e embarcações que operam no off-shore em todo o Brasil. O leque é bem grande. Não há uma tabela média. O cara pode estar ganhando X em uma empresa ou X² em outra empresa com atividade fim totalmente diferente da primeira. De repente chega outra empresa precisando desesperadamente de tripular sua unidade recem chegada e já oferece X³ e por aí vai. De repente, o cara ainda acha salário apalavrado na hora com o empregador, mas essa prática já está sumindo.
    É isso aí.

    Um abraço.

    PAULO SÉRGIO MONTEIRO COSTA – OSM
    CIAGA-EFOMM / 1984

    Responder

  30. Misael Berdeide:

    Salário do Oficial da Marinha Mercante (Autor – Misael Berdeide).
    Eu escrevi o artigo. Coloquei meu nome.

    Se você aí do outro lado tem opinião contrária, por favor, coloque o seu nome e sobrenome, e-mail verdadeiro e deixe sua opinião. Não faça o contrário.

    Tenha coragem. Expresse sua opinião. Esperamos isso.

    Responder

  31. Jessika Antunes:

    Dois comentários

    1 – Natasha Moraes, não vejo a hora de ver seu post publicado sobre a vida das mulheres na MM. Estou super anciosa!

    2 – Sobre o tema: Salário do Oficial da M.M.. antes vou comentar um pouco da minha história… Estudei Gestão em Tecnologia da Informação, prentedia entrar na área de Projetos – TI (trabalhar com PMI, Gestão de projetos e blablabla), trabalho hoje num Service Desk, num boa empresa multinacional no ramo de TI, tenho chances de poder seguir a carreira que eu havia escolhido nesta empresa, MAS sempre tive um certo fascínio pela vida militar, e em breve sairei do trabalho para me dedicar totalmente aos estudos e tentar passar neste ano na prova do EFOMM, afinal o tempo que me resta é curto, estou com meus 20 anos e poderei tentar somente até os 23.
    Através de um amigo meu, soube a respeito do EFOMM. A princípio o que me atraiu foi o fato de que é possível conhecer o mundo (ou pelo menos, melhor o Brasil), os altos salários e o tipo de preparação militar. Fui então pesquisar. Descobri em comunidades, em blogs como este, que a vida de um ‘vapo’ não é um MAR DE ROSAS. Eu agradeço às pessoas, como os senhores, que esclarecem essas dúvidas e colocam a tona a verdade.
    Ciente já, que os altos salários para todos os ‘vapos’ não passa de um mito, não desisti desta ideia louca de mudar de área, pois muita coisa do que li, de imagens e videos que vi fizeram-me aumentar a vontade de me tornar uma ‘vapo’ também, assim como o sr. Paulo Sérgio comentou em outro post, “peão com cheiro de sal e óleo diesel” (risos).
    Continuo navegando na internet e procurando por informações que esclareçam todas as minhas dúvidas referente a vida na MM.

    Aos Boss, Parabéns pelo Blog. Aos frequentadores, obrigada pelas opiniões expressas, é sempre bom conhecer outras visões, principalmente de quem já atua na área.

    Responder

  32. Erik:

    Jessika Antunes, esquece o militarismo…mercante é civil, mas se quiser ser vapo de verdade seja bem vinda.

    Sds Maritimas
    Erik

    Responder

  33. Misael Berdeide:

    Jessika,

    Obrigado por participar. Reforço as palavras do Erik. Esquece Militarismo. Marinha Mercante não tem nada a ver com Militarismo.

    Abraço

    Responder

  34. Jessika Antunes:

    Galera,

    Sim sim, estou sabendo. Obrigada pelo reforço. Eu comentei isso pois me disseram que durante o estudo no EFOMM, seria como um regime militar ( “mais leve”), e após formação, civil.
    É isso mesmo?

    Responder

  35. Bryeno:

    Vou colocar em prática meu testemunho, sou técnico de eletrônica, engenheiro de controle e automação e agora estou cursando o ASON.

    Como engenheiro sei dizer que o salário está muito abaixo então resolvi mudar, a vida de mercante sempre me interessou e acabei chegando aonde estou.
    Logo quando eu entrei fiquei sabendo dos salários digamos em médias 5500 líquido como engenheiro eu iria ganhar isso só daqui a muitossss anos de profissão, depois que comecei a conversar com milhares e milhares de pessoas dentro do CIAGA(pesosas experientes) percebi que nós ganhamos mal, digo isso pq deixamos nossa vida pessoal de lado por um tempo, temos uma responsabilidade imensa entre argumentos.

    Mas vai uma dica pra quem está vindo apenas pelo salário e melhor pensar muito bem para não se arrepnder, pois nessa vida nem tudo é dinheiro.

    Abraços

    Responder

  36. Thiago Vilhena:

    Parabéns!
    Acho, que a pessoa que quer seguir essa área tem que ter vocação e muita guarra!

    Responder

  37. Leandro Cavalcante:

    Infelizmente ,esse pensamento ja começa na escola.O assunto que mais se fala é salário Falam ate para nossos pais e mães.Sejam em palestras ou em artigos como ” Ciaga em foco”.
    Sejam nas comunidades do orkut para os candidatos e ate quando o ciaga resolve divulgar a EFOMM

    Responder

  38. jadson:

    concordo plenamente, sou terceranista e na minha escola aglutina um preparatorio junto ao ensino medio {ALFA COLEGIO-DUQUE DE CAXIAS-RJ} a turma se chama IME-ITA (vc é preparado para todos os vestibulares militares) e o que mais se ouve é sobre a EFOMM, de 108 pessoas no minimo 70 querem EFOMM ,alguns pelo sonho que vem de anos , outros mudaram de ideia de um dia para outro pois um aluno da EFOMM foi palestrar lá dizendo que vc chega a ganhar 40 mil reais, foi alvoroço só, contando que tem gente que odiava a marinha ainda mais a EFOMM, e agora mudou de ideia repentinamente, ridiculo isso…

    Responder

  39. Misael Berdeide:

    Engano… ás vezes ganhamos mais que isso.. depende da área.. R$ 100 mil, R$ 200 mil, R$ 500 mil

    Responder

  40. Vinicius:

    Ainda não sou “vapo” formado na EFOMM (estou estudando para fazer a prova esse ano).. mas me considero um “Soul Vapo” (larguei a AMAN pois meu sonho sempre foi trabalhar com qualquer atividade voltada a vida maritima, principalmente embarcado).
    Tenho muitos amigos que hoje estão na EFOMM e antes nem pensavam em pisar la, queriam ser milico (AMAN, AFA, etc) fico pensando o quanto de pessoas estão la simplesmente porque viram uma propaganda dizendo que ganharão muito!
    Não reclamo do tempo que passei no exercito graças a experiência que ganhei, e pude percebe que geralmente quem mais critica uma profissão são os que entraram acreditando ser tudo um mar de rosas ou por interesse, e não por vocação.
    Acredito eu que o salário condiz com a vontade do indivíduo de fazer (e se sentir) parte do local de trabalho, no caso o navio. Como disse o autor do tópico: “A Marinha Mercante é igual como toda a Profissão, em termos de Salário.” ganha mais quem se dedica mais, quem possui vocação e quem pretende abdicar de muitas coisas para ser um “vapo”.
    São posts assim que me fazem ter certeza do que eu quero me ver fazendo em um futuro próximo!

    abraços

    Responder

  41. Breno Bidart:

    Berdeide
    Assim a rapaziada vai endoidar o cabeção. Ele tem que ver que, para chegar a pratico, tem que estudar muito.
    Breno Bidart

    Responder

  42. Misael Berdeide:

    Se forem na onda da TV Globo.. vão se dar mal…

    A globo mostra somente a parte fácil da carreira… a parte trabalhosa.. eu não sei a razão.. mas eles esquecem de falar.. rsrs

    Responder

  43. JOÃO CARLOS DE SOUZA FIGUEIRA DE ORNELLAS:

    SÓ NÃO SE FALOU DAS NOSSAS RENUNCIAS,FICA PARECENDO QUE SOMOS MERCENÁRIOS,MEU PAI MORREU EU ESTAVÁ NO ´PE DE UMA PLATAFORMA NO REBOCADOR ULTRATEC 1,SÓ DESEMBARCANDO APÓS A INTERFERÊNCIA DO COMANDANTE (JURANDI) E DO CHEFE (CLAÚDIO) QUE TIVERAM QUE PEITAR A EMPRESA,MINHA FILHA VELHA MAIS NASCEU E ESTAVÁ NO NAVIO HERACLITO DANTAS DA H.DANTAS,DESCARREGANDO EM IMBITUBA,TIVE QUE AGUARDAR E SÓ FUI EM CASA QUANDO O NAVIO FOI PARA SANTOS,ISTO PORQUE O CHEFE ERA CAMARADA (ABMAEL), A MAIS NOVA AO FAZER 15 ANOS ESTAVA MANOBRANDO NOS REBOCADORES DA SMIT REBRAS EM ITAJAI,UMA OCASIÃO ASSISTI AUMA FUNCIONÁRIA DA PAN MARINE COMENTAR QUE NÃO SE CONFORMAVA DE VÊR O SALÁRIO DO MARITIMO,POIS A MESMA TINHA DUAS FACULDADES E NÃO GANHAVA IGUAL,PERGUNTEI A MESMA SE SABIA O QUE ERA UM MANUSEIO DE ANCÔRA,E PORQUE NÃO TENTAR FAZÊ-LO SE ACHAVA TÃO MOLE.MEUS AMIGOS ,RENUNCIAMOS A NOSSA VIDA SOCIAL,A NATAIS E OUTRAS CONFATERNIZAÇÃO EM FAMILIA,MUITAS VEZES NÃO PODEMOS COMPARECER AO FUNERAIS DAS NOSSAS PESSOAS QUERIDAS,COLOCAM UM JOGADOR EM CONCENTRAÇÃO DIAS E ALGUNSFAZEM VERDADEIRO ESCANDALO,É FACIL FAZER COMENTÁRIOS, O MARITIMO GANHA BEM,PÔ QUE EMPREGO MOLE TRABALHA UM MÊS E FICA UM MÊS EM CASA,É MOLE VAI LÁ FAZER O NOSSO.

    JOÃO CARLOS DE SOUZA FIGUEIRA DE ORNELLAS.
    CDM- REBOCADOR SIDNEY CANDIES.

    Responder

  44. Alex Sandro.:

    Prezados Misael Berdeide e todos que puderem nos ajudar é muito importante para decisão nossa sobre a experiência, pois sou Engenheiro e farei ASOM em 2010 assim como muitos outros que conheço e indiquei o site. A preocupação seria sobre a experiência exigida na funçaõ em que todos os editais que oferecem empregos para para Oficiais da Marinha Mercante seja Nautica ou de Máquinas. Vejamos, se temos alguns meses de prática a bordo seja formado pela ASOM/N, como conseguiríamos essa prática necessária para completar essa exigência que vejo praticamente em todos os editais quando oferecem empregos?? Ok que o mercado está fervendo e é a melhor possível como disse nossos amigos mas como fazer com essa exigência de experiência no mercado de trabalho sem possibilidades de fazê-la, ficar de fora no final?? Grato pela ajuda a todos nós!!

    Responder

  45. Misael Berdeide:

    Alex,

    Obrigado por participar. Parabéns por escolher a vida no mar!

    Brother, cada Blogueiro tem a sua opinião. Eu darei a minha, diante do seu comentário.

    Essa experiencia que vc ver nos editais, e informativos de vagas.. depende muito da empresa, da vaga, da ocasião, do salário oferecido, do mercado de trabalho, do armador e do proprio concorrente a vaga. A coisa é relativa demais.

    Eu me formei em 2002, e peguei a minha “Carta” (Certificado) em 2003. Há 7 anos atrás havia bastante oportunidade. Os caras que me entrevistaram perguntavam a experiencia que eu tinha.. eu falava.. que so tinha o estágio.. meu CV eram apenas 5 linhas.. faz parte.

    Quando a empresa precisa.. ela não ver CV, não ver Cor, origem ou religião.. é a famosa lei da oferta e procura.

    Eu já rendi Piloto Fluvial a bordo de navios!! Isso pra vc ter uma idéia.. Nada contra os caras, mas veja a situação..

    Meu conselho é: Não se preocupe com emprego. Vc terá o seu! A vida no mar não é pra qualquer um.. muitos querem a grana.. mas quando veem a BOCA DO BARALHO dão máquina a ré e voltam para a faculdade.. rs

    Responder

  46. Adriano A. Saiz.:

    Prezado Misael Berdeide ou a quem puder me ajudar, por gentileza.

    Eu tenho 37 anos, formação Engenharia e me interessei em entrar nessa carreira da mesma forma que o Eng. Bryeno e fazer o curso para máquinas ASOM, mas fico receoso em não conseguir me colocar no mercado após o curso de adptação. Mais pelo motivo de fugir de tudo e viver outra vida. E ainda mais que para realizar o curso preciso me transferir de estado e largar emprego atual, pois tenho um colégio de cursos profissionalizantes.

    A questão que lhes faço é a seguinte:

    Para aqueles que se formam depois de 1 ano de curso através de adaptação e com essa idade acima de trinta anos como a minha, como vejo a preocupação de alguns aqui e em outros foruns essa questão vai ajudar muitos em suas decisões. Sendo sincero comigo e nossos amigos, como respondeu acima ao Alex sobre se há muita diferença na escolha das Empresas entre os da EFOMM e os da ASOM/N, apesar QUE EU ACREDITO como já vi em outro Forum opniões(geralmente pelos que se FORMARAM na EFOMM, não sei se é puxar sardinha) em que as empresas procuram mais os da formação pela EFOMM, primeiro pela sua FORMAÇÃO e segundo a IDADE?

    Vamos lá então, sendo totalmente franco conosco para as nossas decisões desse ano.

    Segunda questão, acredita ser importante o quesito IDADE obviamente para os formandos da ASOM/N, exemplos os de acima de trinta anos preocupados em deixar suas profissões atuais para serem oficiais da MM pela ASOM/N (digamos sem cogitar os baixos salários da MM e a vida difícil que existe no meio, deixemos de lado isso para desempate) e acabarem não sendo encaminhados ao mercado de trabalho devido a escolha pelos formandos de menor idade, ou acredita pela falta de oficiais no mercado são todos empregados após concluírem o curso de adaptação ASOM/N, hoje em dia? Apesar que mais formandos na EFOMM e ASOM/N estão a cada ano crescendo talvez logo supra a falta de oficiais no mercado, estaria errado? Ou seja, conta a questão de IDADE nesse ramo, pois os formandos em faculdade sentem esse problema, pois quando me formei era tranquilo, seria o mesmo aqui?

    A voçê principalmente Misael Berdeide pela sua sinceridade e a todos que participam na confecção desse valioso meio de comunicação através de sugestões e boas conversas, parabéns por esse trabalho maravilhoso nesse blog. Saudações a todos e muito obrigado!

    Eng. Adriano A. Saiz.

    Responder

  47. Claudia:

    Prezado Misael,

    se for possível, explique mais detalhadamente essa questão da discriminação contra as mulheres. Sou Eng. Mecânica e estou pensando em me inscrever no ASON-2010. Mas diante desta informação fiquei na dúvida.

    Obrigada!
    Claudia

    Responder

  48. Misael Berdeide:

    Olá Cláudia,

    A “Discriminação” acontece realmente Cláudia.

    A causa, é o simples fato da mulher poder engravidar, e possivelmente desguarnecer a embarcação que trabalha. Com isso acarretando um “Prejuízo” ao armador.

    Todavia são poucos armadores que pensam desta maneira. Alguns desses armadores assinam ACTs com o Sindicato infelizmente.

    Há muita coisa a ser revelada. Precisamos que as Mulheres da Marinha Mercante falem!

    Muitas empresas contratam mulher numa boa. Um grande exemplo disso é a Transpetro (Subsidiária da Petrobrás). Com certeza a Transpetro é a empresa que mais contrata mulheres na cabotagem Brasileira.

    Não desista Cláudia. Faça seu curso e venha para MM.

    Abraço

    Responder

  49. Eduardo A. Silva:

    Olá Misael,
    estou na mesma situação que o amigo acima Adriano A. Saiz para o qual vc respondeu. Tenho 38 anos, sou meteorologista e trabalho na área. Vendo o edital Ason10 me interessei em entrar na MM. A diferença do amigo acima é a profissão. A minha tem alguma diferença? seria mais dificultoso me colocar no mercado após o curso. O que vc acha? as dúvidas são muitas a respeito disso. Em relação à escalas, trabalho, trabalho, trabalho, estou acostumado tb, rsrs. O que me preocupa é o pós curso.

    Obrigado e um forte abraço.

    Eduardo.

    Responder

  50. Misael Berdeide [OFF]:

    Eduardo,

    Com certeza não. Não existe uma “Discriminação” quanto ao tipo de formação do marítimo (ASON ou EFOMM). Um fator que será fundamental para você, será o estágio de 1 ano (Náutica). Você terá que correr atrás, buscar o aprendizado, e depois quando se tornar profissional, não terá tanta dificuldade de trabalhar, nem de arranjar emprego. Vai por mim. Tem emprego pra todo mundo.

    Pra você ter idéia.. tem muito gringo ocupando vaga de Oficial Brasileiro. Muito.

    Grande Abraço.

    Responder

    • Rogério:

      Amigos,

      Vcs levaram em consideração que não muito tempo atrás (1998) o único horizonte que o Oficial mercante tinha era a Transpetro e no máximo Aliança (top de salário). E ainda era difícilimo conseguir emprego. batiamos na porta da Transpetro e tinhamos que deixar CV na portaria.
      Lembro-me de uma palestra onde um mexicano (representante da Pan Marine) foi falar em offshore e nós repudiamos a palavra “rebocador”. Hj eu ouço alguém falar que ainda está em navio, e não entendo como um ON ou OM consegue permanecer.
      Sei que houve melhorias significativas nos navios mercantes (acesso particular a email, Sky e etc) mas nem de longe se compara com o que é praticado no offshore.
      O Pre-sal nos deu uma maior expectativa de crescimento e valorização do trabalhador offshore. E temos que aproveitar esta maré favorável.
      Em termos salarias, existem oficiais que ganham um salário digno do que ele representa e compatível com suas atibuições e responsabilidades. E outros que não. No meu entedimento, cabe a esses “outros” procurar se especializar e atualizar.
      Até por que o regime socialista está longe de ser a forma correta de se equilibrar uma sociedade.

      Responder

      • Misael Berdeide:

        Rogério,

        Temos profissionais brasileiros suficientes para preencher os postos de trabalho existentes?

        Responder

        • Rogério:

          Com competência?
          Fluência em pelo menos Inglês?
          Inserido nas NRs, ISOs, ISPS code, ISM?
          Que se atualizam e estão aptos o operar qualquer embarcação, com qualquer tipo de novidade tecnológica no brasil e no exterior?

          Acho que poucos?

          Mas os poucos que têm. Realmente devem ser remunerados diferentemente, vc não acha?

          É disso que eu me refiro.

          O mercado está aberto para esse tipo de profissional. Nós precisamos incentivar quem se destaca e mostrar para quem ficou pra trás que o caminho não é de apenas reclamar e sim de auto crítica.

          Um grande abraço

          Responder

    • leilah karla:

      eu queria saber qual é o salário de um enfermeiro mercante ?

      um abraço !

      Responder

  51. MAri:

    Tenho 20 anos e não sabia o que fazer da vida, acabei de fazer um concurso pro Banco do Brasil e minha nota foi péssima, aí sem qrer vi um folheto da marinha e decidi fazer.
    Só que tenho receio de não passar, de não ser bom.
    Todos falam da grana, mas fico agora com medo de estudar, ralar e ganhar “pouco”.

    E qual vcs acham melhor investir? Aeronautica, marinha, exercito…

    Sou mulher, e sei das dificuldades, mas preciso mto de saber quais sao as melhores vantagens.

    Responder

    • Alex Cruz:

      Só você deve saber o que deve fazer da sua vida,porque só você sabe o que melhor pra sua vida.
      Eu tambem não sabia o que fazer,+ agora eu sei quero malhirar de vida,dar um suporte melhor para minha familha.
      Faça o mesmo pare pense e faça o menhor para você.valeu?
      Boa sorte!
      me add no orkut se tiver!alexcruz81@gmail.com e no msn/knetta10@hotmail.com
      Não é nada de + se for casada porque eu tambem sou é só para trocar ideas,faça a escolha certa!

      Responder

    • Alex Cruz:

      Fala Mari faça quantas tentativas posivel.

      Responder

    • valdo pinheiro:

      Se vc (infelizmente) tira uma péssima nota no concurso público, se deixa levar por um panfleto sem procurar sem aprofundar e conhecer melhor do que se trata, se preocupa com a ralação querendo apenas um emprego e não trabalho; então continue estudando e tentando emprego no serviço público burocrático, pois a vida embarcada é apenas para que tem garra, fibra determinação e coragem de enfretar desafios. É acima de tudo uma opção de vida onde os desafios e a superação é a satisfação de homens e mulheres do mar.

      Responder

    • Thederich:

      Se vc tem vocação, fica na marinha mercante. O bom profissional gosta do que faz. O retorno monetario vale a pena.

      Responder

    • Hildebrando:

      Olha bem, eu acho que vc deve investir na Marinha Marcante, pois sou maritimo 2º Oficial de Náutica, e o que vejo e aprecio, é muitos das mulheres embarcadas, muitas satisfeitas, mais é claro que vc, se intere do assunto e as dificuldades atuais da profissão, que pelo seu perfio, vc tira de letra, sucesso e mãos a obra, porque é hora de correr ataz e esqueser as notas ruim.
      Felicidades.

      Responder

      • tatiane:

        ola
        quero muito ingressar na marinha
        farei a prova da efomm e cap
        mais gostaria de saber a altura exigida
        tenho 20 anos e 1.50 baixinha né
        mais desejo muiiiiiiiiiiiito entrar e seguir carreira por favor me ajude!!!
        msn :tati.copen@live.com

        Responder

    • jairo:

      vai ficar atraz de um fogão

      Responder

    • jean kleper:

      MARI.

      Eu era o burro da minha família,ninguém acreditava em mim…

      E no passar dos anos eu tbm comecei a acreditar.

      Mas isso foi péssimo em um período,mas acordei e mudei tudo na minha vida,com a ajuda de DEUS.

      Hoje sou oficial de máquinas da marinha mercante.

      Vç.apenas vç,pode dar um rumo maravilhoso na sua vida.

      Basta acreditar.

      Tem um presidente que perdeu umas 4 vzs a eleição.

      Mas nunca desistiu.

      Vç concerteza sabe de quem estou falando.

      Assim como ele chegou na presidência,vç tbm chegará no seu objetivo.

      Abraços.

      Responder

  52. Misael Berdeide:

    Mari,

    Invista na Marinha Mercante. É uma boa. Acompanhe o nosso blog. Leia nossos posts. E participe.

    Abraço

    Responder

    • ederson meireles:

      SIM INVISTA MAS COM AMOR TA CERTO ,PORQUE ACOMPANHO O BLOG DA PARA SE VER QUEM LEVA JEITO PRA COISA TUDO BEM SE O CAMARADA TIVER BOA FORMAÇAO JOGO DE SINTURA DESENVOLTURA TUDO BEM,NADA MAL GANHAR BEM,MAS PELO QUE SE VE TEM MUITA GENTE DEMONTRADO ATRAVES DO BLOG,PREOCUPAÇAO COM FOLGAS,SALARIO,SE O SERVIÇO E PESADO ENTÃO DA PARA SE VER QUE ESSE TIPO DE PESSOAL,NO MEU VER SERVE E PRA DANÇAR BALE,PORQUE A VIDA NO MAR E DURA VOCE VAI E NAO SABE SE VOLTA DIGO ISTO PORQUE MEU PAI PESCOU DURANTE 20 ANOS EM MAR ABERTO EM ARACAJU MUITAS VEZES O ACOMPANHEI DESPOIS NOS SEPARAMOS QUANDO EM 2000 RECEBI A NOTIÇIA QUE TINHA FALECIDO NÃO VI NEM O SEU CORPO TRISTE NE MAS ESSA E A REALIDADE AS PESSOAS SO SE IMAGINAM VESTIDO DE BRANQUINHO,LIMPINHO ,UM NAVIO ATRACADO REALMENTE E LINDO,MAS NA REALIDADE EM MAR ABERTO SE VOCE NÃO NASCEU PRA COISA VAI LEMBRO DA SUA CAMA QUENTINHA EM TERRA FIRME E VAI VER QUE E MELHOR PORQUE O MAR E LINDO MAS,ELE AGITADO TEM TER CORAGEM E RESPEITO POR ELES SDS MEIRELES FELIZ NATAL A TODOS

      Responder

  53. Alex Sandro.:

    Olá Misael Berdeide ou a quem puder ajudar, bom dia! Se pudesse me ajudar sobre seleção ASOM, ano passado foi juntamente com ASON em outubro, saberia ou ouviu algo sobre a seleção ASOM ser logo mais devido ter saído somente ASON esse ano? Concorda que foi estranho? Grato e até mais. Abraços a todos!

    Responder

  54. lilian:

    Bruno Barreto
    Com certeza. O CIABA e CIAGA, passam uma idéia errônea para os alunos de que sairemos de lá milhonários e que vai ser fácil a vida de mercante. E no fim das contas nem a vida dentro da escola, nem na profissão são fáceis. Mas essa fantasia também não é soh da EFOMM qd fiz mecânica no cefet, os diretores do curso e professores diziam que iamos ganhar muito dinheiro, que nem bem estariamos formados e a VALE, ALUNORTE, ALBRÁS, MRN, etc. iriam contratar a gente. Fantasia pura. A vida não é tão fácil assim como falam nas escolas de formação. Pra seguir uma carreira e se manter nela, não coloque o salário como requisito essencial, deixe-o quase no fim da lista. Faça se você tiver aptidão. E saiba como já disse, que nem a rotina dentro da escola é fácil, lá não é colônia de férias como muitos ai dizem. Lá é difícil. Não tem mamãe, papai por perto.É se virar sozinho, se lascar levantar a cabeça e continuar, caso queira continuar lá.

    Responder

  55. Job:

    É verdade… na Escola de Formação não se tem vida mansa como as pessoas de fora ficam imaginando… Não adianta fazer por fazer, a pessoa tem que gostar ou aprender a gostar, pois pode estar jogando fora, no mínimo 5 anos da sua vida, onde poderia estar tentando algo que lhe fizesse sentir melhor… isso em qualquer profissão.
    Eu não tenho do que reclamar de ser mercante… se tivesse que fazer, faria tudo de novo… Não só pelo salário, mas pelas experiências vividas e o aprendizado, tanto do lado profissional quanto de vida.

    Responder

  56. Viviane:

    Olá a todos!
    Pretendo concorrer a uma vaga na marinha mercante no ano que vem. Não tenho mais idade para tentar a Efom. Soube que há uma possibilidade de entrar pela Ason, porém há uma avaliação de títulos. Sou formada em oceanografia, ou seja, tenho a metade da pontuação de alguém que fez engenharia. Sou guarda portuário há 6 anos exercendo atividades de fiscalização, patrulhamento marítimo, essas coisas. Gostaria de saber se esse tipo de experiência é válido para a computar pontos na prova de títulos. Alguém pode me dizer??
    Grata desde já!

    Responder

    • Staciarini:

      Colega Oceanógrafa,
      Sou Oceanógrafo formado pela FURG, fiz ASON pelo CIABA e recomendo esta profissão para todos os Oceanógrafos que gostam de estar embarcado e em contato com o mar. O CIABA tem boas instalações, dá para morar dentro da escola desde que sejas oriunda de outra cidade. Belém é uma cidade com uma cultura muito rica que sobrepõe demais problemas de infraestrutura. O curso é puxado, corrido, mas estudando dá pra levar! Mas lembre-se: é uma instituição militar e terás que aceitar as regras, na risca, na marca. A profissão exige essa disciplina e será avaliada por isso. Estou amando esa vida marinheira! São tantos conhecimentos adquiridos, tantas oportunidades de conhecer novos países, línguas, culturas que o salário acaba ficando como quarta opção!
      Siga o site do CIABA ou CIAGA para pegar os editais!
      Boa Sorte!

      Responder

      • Viviane:

        Grata pelas informações, colega Staciarini.
        MAs como sabe, haverá uma prova de títulos onde vc tb foi submetido. Pelo que constatei no último concurso, as pessoas que entraram tinham no mínimo 12 pontos. Eu terei apenas 5 como oceanógrafa, 3 com inglês fluente. Acabei de me formar e, portanto, não tenho experiência suficiente. Porém, trabalho na área portuária (CODESP) desde 2005. Gostaria de saber se esta experiência é válida para o exame de títulos. Vc saberia me dizer?
        Grata!

        Responder

        • PON Staciarini:

          Olá Viviane,

          Desculpas pela demora da minha resposta à sua pergunta.

          Entrei sem ter mais experiência que você. No meu edital Oceanografia valia 7 pontos.

          O que eu sei é que eles consideram bem o tempo de embarque dos oceanógrafos e inglês.

          Tente! Quem sabe?

          Responder

    • Jaime:

      nao o seu tempo de GUARDA PORTARIA nao serve de nada para ingressar…

      Sentimos muito…

      Nao se deixe iludir Oceanografia nao tem nada a ver com Marinh Mercante…

      Responder

  57. sarah:

    olá meu nome é sarah assim meu sonho é ser oficial da marinha mercante eu acho uma profissão boa porque é asssim, depente do desenvolvimento da pessoa porque pra ser da marinha mercante vc tenque estudar muito e eu não pretendo desistir e vou correr atrá!!mas assim eu querida saber qual é a diferença de “oficial da marinha” e “oficial da marinha mercante”? e também se é meio perigoso ser da marinha mercante porque na verdade é em alto mar,e qual é o mais recomendável?eu agradeço muito pela atenção.

    Responder

    • rafael paixão:

      boa noite… tenho 18 anos, curso o terceiro ano do ensino médio e pretendo ingressar na escola de formação de oficiais da marinha mercante, me inscrevi para a prova e estou em preparação para ela, porém nos últimos dias vêem surgindo várias dúvidas sobre a marinha mercante.. a primeira e é que mais encomoda é em relação á ser filho único, ouvi dizer que se for,eu seria automaticamente eliminado do processo.A outra dúvida é em relação a remunerações que ouvi dizer que só durante o curso seriam efetuadas e que depois não haveria mais nada ea última é se após a conclusão do curso eu poderia seguir carreira ?

      Responder

  58. Marum/2nd Officer:

    hey pessoal ! Vcs que pretendem ingressar na Marinha Mercante, têm que levar em consideração além dos salários (( que muita gente formada em Faculdades, NÃO recebem )) é que as vagas estão rolando por aí. Tenho 54 anos de idade (( 25 só de MMercante !! )).Já comi o osso, hoje estou embarcado em navio de pesquisa 1×1 e pergunto: qual emprego em terra que te dá 6(seis) meses de férias remunerados, contrata vc com apenas o estágio de experiência, e vive te procurando pra trabalhar ???? Isso não existe no mercado em terra !!!

    Responder

    • Ruth:

      Olá Marum;

      Gostaria qe vc me respondesse ..
      E agora, quanto vc ganha ?
      É por dia?
      O qe vc precisou fazer pra chegar até aí?
      quantos anos foram de estudo lá dentro ?
      E qual prova vc fez além da Efomm?

      Obrigada

      Responder

    • SANDRO:

      Olá amigo, sou engenheiro e tenho inglês intermediário, tenho chances na prova de titulos?Pois não tenho experiencia profissional.

      Responder

    • cassioneidos:

      qual salario vale a pena

      Responder

    • Jaime:

      Marum…

      Vc so falou da parte boa… fale da parte ruim…
      Nao iluda os leigos que eles nao merecem…

      Pela sua idade vc deve ser de ACON…

      Alo leigos… tem Oficial mercante que sequer possui o nivel suoerior… vcs sabiam

      Responder

  59. Daniel:

    Oficial da Marinha Mercante ganhar R$500? lorota!

    Responder

  60. Ruy Rocha:

    Olá tenho 26 anos, gostaria muito de trabalhar na marinha mercante. Gostaria muito de orientação. Tenho CREA de mecânica, e gostaria muito de trabalhar embarcado. Vocês acham que tenho chance no mercado?
    Por favor me respondam. Desde já agradeço.

    Responder


Trackbacks/Pingbacks

  1. [...] Salário do Oficial da Marinha Mercante 465 acessos [...]

  2. [...] Leia também: Salário do Oficial da Marinha Mercante [...]

  3. [...] e de hoje que dizemos nao ser nada etico divulgar quanto e o salario de um Oficial da Marinha Mercante, porem, sempre existiu, e sempre ira existir a “contra mao” [...]

Deixe uma resposta

Get Adobe Flash playerPlugin by wpburn.com wordpress themes