Trabalhando no convés sob mau tempo

dom, fev 13, 2011, 664 views

Destaques  

Bookmark and Share

por João Mesquita

Após uma série de incidentes recentes, o P & I Club gostaria de lembrar aos membros sobre os riscos e os procedimentos a serem considerados quando se trabalha no convés com mau tempo.

A questão mais importante a considerar quando planejando trabalho no convés sob mau tempo deve ser “o trabalho é absolutamente necessário?”; se a resposta a esta pergunta for “não” então pode ser prudente adiar o trabalho até que a embarcação encontre tempo mais calmo ou mares abrigados.

Se o trabalho for considerado essencial, as previsões meteorológicas e as condições de mar prevalentes devem ser continuamente monitoradas para que o aviso possa ser dado, com bastante antecedência, a fim de permitir à tripulação do navio mantê-lo seguro e mover-se para uma área também segura antes que condições adversas ou mau tempo seja encontrado. Acidentes tem ocorrido quando os membros da tripulação se aventuram no convés aberto para proteger ítens que não foram adequadamente protegidos, nem antes da partida e nem quando o navio estava em águas abrigadas.

Antes que qualquer trabalho no convés seja realizado, uma avaliação de risco completa deve ser procedida, incluindo referência aos procedimentos de ISM da empresa, e uma permissão para trabalho (PT) também deve ser emitida. O Código de Práticas para Trabalho Seguro (Code of Safe Working Practices for Merchant Seaman) contém uma lista de itens a serem considerados na realização de uma avaliação de risco para trabalho sob mau tempo que é reproduzida abaixo:

  • Necessidade do trabalho (ou seja, pode esperar até o amanhecer ou até o próximo porto, os riscos superam os benefícios?);
  • Disponibilidade de resgate e atendimento médico de emergência se as coisas correrem erradas;
  • Uso de aletas de estabilização (se equipado) para reduzir os balanços;
  • Ajuste do rumo e velocidade do navio;
  • Permissão para trabalho e checklist da empresa concluído;
  • Cabos de segurança;
  • Colete salva-vidas com cinto de segurança;
  • EPI adequado (incluindo proteção para a cabeça para reduzir a exposição aos elementos);
  • Uso de capa de chuva, equipada com fita reflexiva;
  • Iluminação do convés;
  • Contato visual do passadiço;
  • Trabalhando em [pelo menos] pares;
  • Rádios portáteis à prova d’água para comunicação com a ponte;
  • Uso de holofote de busca da ponte para determinar a direção predominante das ondas durante a noite. Em condições de visibilidade reduzida ou escuridão o radar pode ser usado para determinar a direção predominante das ondas;
  • Estar ciente de que, mesmo em um padrão de ondas regulares, “ondas gigantes” podem existir e que podem variar de direção e tamanho em relação ao padrão de ondas regulares que estiver sendo experimentado;
  • SEMPRE planejar, e esperar o inesperado.

Se o trabalho tiver que ser realizado, o responsável deve estar em contato através de rádio com a ponte para que possa fornecer atualizações frequentes e regulares e também pedir ajuda caso ocorra algum incidente. No caso de um incidente, todos os esforços de resgate devem ser cuidadosamente planejados, e a tripulação deve resistir à urgência de seguir para o convés antes de primeiro analisar os riscos e garantir que todas as precauções foram tomadas.

Se o navio tiver passarelas protegidas, elas devem ser utilizadas em vez de proceder no convés aberto. Pode ser prudente combinar o uso de um sinal com o apito do navio para advertir quanto à aproximação de grandes ondas, permitindo assim que a tripulação tenha tempo para se mover para áreas protegidas.

Trabalhar no convés com mau tempo é altamente perigoso e deve ser feito apenas com autorização expressa do Comandante. Como dito acima, somente trabalho que seja ABSOLUTAMENTE essencial deve ser realizado no convés durante mau tempo, após uma avaliação de risco, total e completa, ser realizada.

Mais informações: Departamento de Prevenção de Perdas,  craig.morton@thomasmiller.com

Fonte: UK P&I CLUB

, ,

2 Respostas para “Trabalhando no convés sob mau tempo”

  1. Lucas Lima:

    Otima matéria estou preste a realizar o curso CFAQ e acho muito importante ler estes posts.
    E como um novo leitor ¨ VIDA LONGA AO BLOGMERCANTE ¨

    Responder

  2. Ramom MOC:

    é ótimo saber disso…terminei o cfaq agora e to em busca do primeiro embarque. o que nos resta saber é na hora H a coisa funciona como manda o figurino. hehehehe

    Responder


Deixe uma resposta

Get Adobe Flash playerPlugin by wpburn.com wordpress themes