Salário da Transpetro

seg, abr 4, 2011, 30.506 views

Destaques, Emprego  

Bookmark and Share

por Misael Berdeide

Os dados se referem ao ACT 2009/2010.

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Faça o download da planilha completa de salários e demais detalhes de cada função a bordo. Clique aqui.

,

65 Respostas para “Salário da Transpetro”

  1. RENATO:

    poderia ser melhor ja que e a maior empresa de navegação do brasil

    Responder

    • Misael Berdeide:

      Prezado Renato,

      Devemos levar em consideração os encargos trabalhistas que a Transpetro paga. Concorda comigo?

      As empresas estrangeiras não pagam essa conta quando contratam o Gringo.

      Sendo assim, a empresa (Transpetro) ou qualquer outra empresa de navegação nacional acaba levando desvantagem.

      Responder

  2. ailton:

    meus amigos mercante com esse salario da transpetro vai ser dificio tripular esses navios esperado pra o fururo o maritimo da traspetro ten ki esperar um ano pra receber a PLR pra cobrir as perdas salarias nao perga tempo na transpetro venha pra o offshore ganhar bem mais e ter o mais importante o conhecimento do futuro em barcos modernos tantos PSV ou AHTS navio ja foi uma opeçao boa agora nao e mais nao ande para tras feito garangeijo sou contra mestre no barco de manoseio de ancora o AHTS trabalho com noruegues eles sao os melhores dos mares aki aprendi muito coisa ki nunca vi en navio aonde trabalhei 6 anos tenho 10 anos no offshore so trabalhano com gringo ten um detalhe os barcos de bandeira brasilheira nao presta essas EMPRESAS CBO OPEMAR ASTRO DESCARTE NEM PENSSAR na MAERSK procure as de ponta CIEM CONSUB OSM SOLSTAD OLIMPIC ESSAS SAO AS MELHORES

    Responder

    • Misael Berdeide:

      Aílton,

      Cabotagem e Offshore, são áreas diferentes da nossa Marinha Mercante. Não tem como comparar a atividade em um navio petroleiro com atividade de um AHTS.

      Abraço

      Responder

    • Adriano S.P:

      Caro amigo.
      Não estou a questionar tua resposta ou posição, na verdade estou a pedir ajuda, pois trabalho em uma multinacional localizada em Minas gerais e estamos precisando de mão deobra de:
      CMF (Marinheiro Contramestre Fluvial – Nível 3) Comandante e
      MAF (Marinheiro Auxiliar Fluvial-Nível 2) Subalterno.
      aonde posso encontrar e/ou ter algum contato de empresa que possa oferecer este tipo de serviço?

      Responder

    • Leonardo de tijucas SC:

      tudo bom ailton, meu nome é Leonardo, acabei o curso de moço de convés e estou precisando muito trabalhar, se vc souber de alguma vaga de moc em qualquer empresa me da um tok!
      Valew!! que deus te ajude …

      Responder

  3. Aluno 2° Ano efomm:

    Bom dia a comunidade mercante, venho a esse bolg procurar informações sobre uma pouca vergonha do nosso país! Gostária de saber se realmente é verdade que o BRASIL aceitou abrir as portas para a mão de obra estrangeira para a exploração do pré-sal?

    Se isso for verdade gostaria de saber no que isso acarretaria em nossa profissão e na média salaria?

    Pois o que fora me informado é que a mão de obra de um Philipino é a mais barata e com isso ou aceitamos trabalhar por migalhas ou então morremos de fome…

    Responder

    • Misael Berdeide:

      Prezado Aluno,

      O Brasil necessita de mão-de-obra qualificada para atividade marítima.

      Muitos dos Alunos que estão na Escola não querem e nem irão embarcar por muito tempo. A maioria só vem pra Mercante para passar uma chuva, fazer faculdade e ir embora. Essa é uma realidade.

      A Marinha não previu esse problema, e por isso não formou um número suficiente de Oficiais e muitos outros profissionais do setor.

      Uma companhia de navegação, vive de frete. Navio parado, por falta de tripulantes, não gera lucro. Você acha que o Armador vai ficar sentado esperando??

      Responder

      • Célio:

        Você tem toda razão Berdeide. Bota pra quebrar aí no Blog. O Severino já era. Como um cara que passa o tempo todo no escritório jogando sueca em rede, quer pedir para nós vapozeiros fazer greve. Absurdo total.

        Responder

        • CDM Thiago:

          Com todo respeito tiro chapéu para vc Gladson. Bem observado.
          A pergunta mais construtiva até agora!

          Responder

        • Breno Bidart:

          É o que está faltando e sentimos falta.
          Agora, um canal aberto da categoria com o sindicato, como o BlogMercante, seria melhora ainda.
          Breno Bidart

          Responder

      • Thiago Kempin:

        Uma, duas, três, quatro… até dez andorinhas não fazem verão.

        O vapô tem muita culpa nisso mesmo, lembro-me quando foi criada a APMM, dava pra contar nos dedos os presentes naquele dia. Ninguém se interessou, não compareceram em massa. O BlogMercante é um site privado, não é representante de classe ou categoria, estamos aqui fazendo nosso papel de informar. Eu mesmo sou um POP-Pescador Profissional que está sendo fechada as portas a cada dia que tento ingressar na marinha mercante.

        Não estamos de braço cruzado e nem dentro de meu quarto com ar-condicionado, nas minhas limitações faço de tudo para fazer algo por uma marinha mercante melhor, criticar é muito fácil.

        “VIDA LONGA AO BLOGMERCANTE”

        Responder

        • Misael Berdeide:

          Verdade Thiago. Estamos fazendo a nossa parte como veículo de informação. Acho que isso já é uma grande contribuição.

          Responder

      • Vitor:

        O que foi que saiu no Globo de ontem?Que faltam profissionais para guarnecerem os navios e plataformas e por isso os armadores estão preocupados e blá,blá,blá,blá,blá blá!!!!Esses indivíduos do Syndarma,Centronave e congêneres poderiam ao menos virar o disco,conta algo de novo.

        Responder

        • Misael Berdeide:

          Vitor,

          Enquanto o problema persistir, os caras irão continuar falando sobre esse assunto. Infelizmente.

          Esse problema ataca diretamente o lucro dos caras.

          Responder

      • racthecom:

        prezado. m. berdeide. ainda não tinha visto tantos argumentos na marinha mercante.uns fazem apologia ao mercado,outros reclamam de ascensão e outros de falta de mão de obra profissional. bem…quanto a apologia não tenho comentario;mas, ascensão e mão de obra, tem que sair um pouco desse campo virtual sem saida(quatro parede) e solicitar junto a reitoria de varias universidades do país, para que possam emitir um oficio junto a camara dos deputados para que se aprovem mediante um projeto de lei, a permissão para a ministração de cursos de formação de oficiais e extensão (apmq,ecin,etc….) por parte de universidades do país.sendo que seria feita uma analise junto com o MEC para ver em que nivel se enquadra a pontuação das notas atraves do ENADE. é bem mais facil, porque a universidades dispoen de recursos proprios e serão bem equiparados em material tecnico de ensino e pratico.só assim, quem é ctr e que exerce um patamar melhor é só prestar vestibular para aquela faculdade e cursar o curso de oficial(antigo effom).quem é marinheiro ou ctr e que fazer um curso de extensão a mesma coisa.meu amigo não é a mal vontade que enparrelha nossa profissão no brasil. são interesses a mais….que permeiam no seio da nação.

        Responder

        • ricardo de carvalho machado:

          O CAMINHO NÃO É ESSE NÃO CAMPANHA TIME QUE TÁ GANHANDO NÇAO SE MEXE SOU PLENAMENTE CONTRA A INVASÃO NA MARINHA MERCANTE POR ESSAS ENTIDADES DE ENSINO PARA FORMAR MARÍTIMOS A MARINHA DO BRASIL QUE DEVE CONTINUAR A FORMAR OS PROFISSINAIS PARA O MAR CASO CONTRÁRIO,TEREMOS UMA AVALANCHE DE MÃO DE OBRA AÍ SIM QUE O SETOR VAI FICAR INCHADÍSSIMO. DEIXA ISSO LÁ PARA 2020 PARA EXPLORAR O PETRÓLEO NO NORTE E O NORDESTE DO BRASIL
          EM 2020 PODE TER ESSES CURSOS E DAR EMPREGOS PRA RAPAZIADA DE RIBA
          SDS MARINHEIRAS DO CABELUDO

          Responder

          • 2 OM Waldecy:

            A rapaziada aqui de riba manda um recado. Time que tá ganhando vicia e acha que é dono da bola, como parece ser bem o seu caso. Competência é uma coisa que não se mede por regionalismo. Não venha me falar que um engenheiro mecânico não tem condições de conduzir um navio (que aliás não tem nada de anormal para ser operado). As entidades de ensino paralelas devem formar sim, os brasileiros que querem uma chance no mercado de trabalho. Vc. certamente é um daqueles que defende seu mercadinho de trabalho medindo os desafios pela sua imcompetência. Que venham os gringos. Que fiquem os melhores. A seleção natural vai mandar pessoas como vc. quem sabe para uma canoa no Nordeste ou no Norte, aqui pras bandas de RIBA.

            Responder

    • Waldecy:

      Caro Berdeide, não sei qual especialização (Máquinas ou Náutica) vc. está se formando. Mas, digamos que seja Máquinas (meu caso, já formado): você (ou amigos de turma) já procuraram se informar sobre cursos especiais de manutenção em sistemas DP? Já se informaram sobre Certificação em sistemas de lubrificação? Sabem falar inglês fluentemente (Traduzem manuais com facilidade?)? Sabem realmente fazer um mínimo de programação em linguagem de automação como LADDER, por exemplo? Formar-se no Ciaba/Ciaga como oficial da Marinha Mercante, é apenas o primeiro passo. Especialização é tudo isso que citei acima e que o gringo traz na bagagem. Isto só contribui para o desenvolvimento de nossa indústria. Vamos seguir o exemplo do gringo. O mercado de trabalho deve sempre estar aberto, a qualquer origem que seja. Basta que agregue mais valores e conhecimento, e é isto que o gringo tá fazendo. Abra os olhos, corra contra o prejuízo e se aperfeiçoe cada vez mais. Logo vc. chegará à posição de Diretor de Empresas. Abraços….

      Responder

  4. marcelo ribeiro:

    Caro Berdeide,em alguns meses estarei ascendendo a ctr,eu nao tenho duvidas de que esta e minha profissao primeiro no meu coraçao,nao me imagino fazendo outra coisa a nao ser operar embarcaçoes!!estou cursando ingles,como devo proceder para ir ao oficialato?tenho 37 anos,sei que poderia me encaminhar ao ciaga mas se possivel aceitaria de bom grado a instruçao de alguem que ja conhece ¨¨estas aguas¨¨.pois como ex aluno efon,e hoje atuando no meio vc sabera me dizer qual e o conceito que um profissional que sobe degrau por degrau tem no meio maritimo ,Best Regards!

    Responder

    • Erik Azevedo:

      Marcelo, você pode fazer o ACON, mas isso apenas após você cumprir X anos de mar como CTR ou MCB, no ACON, é um curso de escanção, porem no Brasil o certificado emitido pela DPC é LIMITADO, restrito apenas as águas nacionais, e LIMITADO como 2 ON (3th mate), não possui direito a ascenção para 1ON…

      Bem são coisas do Brasil, vamos lutar para quebrar mais esta barreira. E olha que está faltando gente…

      Responder

  5. Ruy Gongalves:

    Prezados Senhores,
    Entendo que temos que ser cuidadosos ao comparar salários de Offshore e Navios de cabotagem e longo curso. Acredito que para a maioria dos profissionais, o regime ou a carga de trabalho quando embarcado nao é o mais importante para escolher o tipo de embarcação para trabalhar, o que mais pesa nesta decisão é o tempo de cada embarque. Tenham certeza que se os navios oferecessem menor tempo de embarque, seriam os preferidos, mesmo com salários menores, assim como nos sujeitávamos a salários menores para trabalhar no “chão”. Hoje temos uma discrepância, é verdade, Offshore com melhores salários e menor tempo de embarque, não precisa nem pensar para escolher. Acredito que como no passado, o mercado de trabalho vai fazer a seleção natural, os melhores profissionais ficarão no Offshore e os considerados menos capazes permanecerão nos navios, como acontecia na década de 90 nos navios da FRONAPE, os contratados que desempenhavam melhor suas funções renovavam seus contratos e os demais ficavam desempregados ou nas “pirangueiras”. Portanto, entendo que é necessário apenas resolver o problema de demanda de mão-de-obra, que está deficiente, pelo motivo apresentado pelo Berdeide, muitos colegas não engajam na profissão, passam em outros concursos, utilizam a MM como “pé de meia”, etc. Quando esta demanda estabilizar o mercado se ajustará e não discutiremos mais o assunto Offshore x Navio.Temos que observar com cuidado o aumento do número de alunos na EFOMM, para não ocorrer a saturação do mercado. Saudações Maarinheiras.
    Ruy.

    Responder

  6. Vitor:

    Eis aqui o que ELES querem revogar:

    TRABALHADOR ESTRANGEIRO A BORDO DE EMBARCAÇÃO OU PLATAFORMA ESTRANGEIRA – RN 72/06
    (Disciplina a chamada de profissionais estrangeiros para trabalho a bordo de embarcação ou plataforma estrangeira)

    Tipos de visto: Temporário
    Prazo do visto: Até 2 anos, prorrogáveis.

    Objetivo: Possibilitar ao estrangeiro que labore, de forma contínua, a bordo de embarcação ou plataforma estrangeira o ingresso e permanência nas águas jurisdicionais brasileiras. Estão dispensados de autorização de trabalho os tripulantes que sejam portadores de carteira internacional de identidade de marítimo, conforme convenção da Organização Internacional do Trabalho (OIT) ratificada pelo Brasil (vide Convenção nº 108 da OIT) nos seguintes casos:

    a bordo de navios que estejam em viagem de longo curso – viagem entre portos estrangeiros e portos brasileiros (art. 2º, inciso I da RN nº 72/06); e

    por até trinta dias, a bordo de navios que tenham sido autorizados pela ANTAQ para afretamento em navegação de cabotagem (art. 2º, inciso II da RN nº 72/06).
    Não há vínculo de emprego no Brasil. Não se aplica aos técnicos que realizem prestações temporárias de serviços técnicos a bordo (vide RN nº 61/04).
    Tipo de autorização: Individual ou Coletiva.
    Requerente: Pessoa Jurídica estabelecida no Brasil.
    Requisitos: A partir de noventa dias contínuos de operação nas águas brasileiras, há necessidade de contratação gradual de marítimos e outros profissionais brasileiros, nas mesmas proporções, conforme a seguir discriminado (art. 3º, caput da RN nº 72/06):
    1 – Para embarcações estrangeiras em navegação de apoio marítimo (as proporções devem ser distribuídas em todos os níveis e atividades contínuas existentes a bordo) – art. 3º, inciso I da RN nº 72/06:

    A partir de 90 dias: 1/3 do total de profissionais a bordo deverá ser de brasileiros.

    A partir de 180 dias: Metade do total de profissionais a bordo deverá ser de brasileiros.
    21

    A partir de 360 dias: 2/3 do total de profissionais a bordo deverá ser de brasileiros.
    2 – Para embarcações de exploração ou prospecção estrangeira e para as plataformas estrangeiras – art. 3º, inciso II da RN nº 72/06:

    A partir de 180 dias: 1/5 do total de profissionais a bordo deverá ser de brasileiros.

    A partir de 360 dias: 1/3 do total de profissionais a bordo deverá ser de brasileiros.

    A partir de 720 dias: 2/3 do total de profissionais a bordo deverá ser de brasileiros.
    3 – Para embarcações estrangeiras em navegação de cabotagem (as proporções devem ser distribuídas em todos os níveis e atividades contínuas existentes a bordo – oficiais, graduados e não-graduados) – art. 3º, inciso III da RN nº 72/06:

    A partir de 90 dias: 1/5 do total de profissionais a bordo deverá ser de brasileiros.

    A partir de 180 dias: 1/3 do total de profissionais a bordo deverá ser de brasileiros.

    Caso os cálculos resultem em números fracionados, deverá ser arredondado para o número inteiro subseqüente em caso de fração igual ou maior que cinco décimos.

    Responder

  7. Misael Berdeide:

    Pierre,

    Como iremos perder as vagas? Você poderia explicar isso pra mim?

    Eu tenho um navio. Nele eu possuo 12 vagas para oficiais e eletricistas brasileiros com um salário de mercado (incluindo os encargos brasileiros).

    Não aparece ninguém para tripular meu navio. O que devo fazer?

    Vender meu navio?

    Não é assim que funciona as coisas meu amigo.

    Quem cria as leis neste país? Quem deveria fiscalizar o funcionamento das leis?

    Responder

  8. Erik Azevedo:

    Nosso offshore amigo, era para ser como é na Australia, exclusivo!

    Se quizer trazer seu navio, tem que tripular só com cidadãos locais, se vira para arrumar gente, e gente é oque não falta neste país.

    É uma vergonha navegar nestas bacias, e saber que o idioma nas operações não é o portugues.

    No setor Noruegues do Mar do Norte, e no Mar da Noruega, o idioma de operação é o Noruegues, se não falar, caiam fora, não permitem, nem a Statoil permite essa avacalhação na terra deles. É a velha máxima, se nós não cuidarmos doque é “nosso”, quem irá cuidar? Os outros!

    Infelizmente a confederação esperou chegar a este ponto, a falha deles foi sempre esta omissão, o problema é o que eles farão agora? Devido a esta pressão toda sobre as camadas da sociedade que tomam as decisões nessa casa de mãe joana.
    Qual será agora a cartada? Apresentar o famoso vídeo que foi apresentado lá no copa palace para Almirantes e empresários?

    Por que não fazem então uma capanha massissa sobre os fatos perante a sociedade?

    Quantas e quantas vezes mostramos atravéz de artigos aqui, soluções práticas e mais simples, para tentar resolver este problema, e alguns faziam chacota, ou até zombavam, outros indeferentes, ou ainda outros totalmente cegados, não enxergavam o óbvio, os sindicatos como sempre demasiado ocupados com cerimoniais e outras firulas, ignoram a real necessidade.

    Agora chorar esperniar, vai adiantar? Por que não abriram os olhos e as mentes primeiro, e começaram a mudar? Mas o proprio sindicato é contra! Agora está ai, o armador nacional como sempre é imediatista e espera tudo pelo estado, ele quer pra ontem, a petroleira “estatal”, investe pesado em seus terrestres, mas e no marítimo? Ela prefere jogar para terceiro “cuidar” da “formação”, agora está ai o embrulho pronto.

    O que tem de ser feito agora, é uma reforma radical, começando nas leis que regulam nossa profissão, bem sábias palavras disse um nobre veterano colega bem das antigas “para min hoje, antes brasileiros apenas, mesmo que sem experiencia, a esses de fora tomarem nossas posições, por isso vaidades e vedetismos não levam a nada, foi assim nos anos 50, e foi assim nos anos 90″.

    _ Nossa parte nos fizemos pode ter certeza, tentamos trazer informação para o bem do próprio vapo.

    Responder

    • Breno Bidart:

      Caramba Erik.
      Eu sempre imaginei que tinha de ser desse geito. Jamais imaginei que existia e que a coisa funcionasse dessa maneira.
      Voce é reralmente a nossa enciclopédia de marinha Mercante.
      Breno Bidart

      Responder

  9. Henrique:

    PIRANGUEIRISSIMA

    Responder

  10. Afonso medeiros:

    Alguém sabe quanto recebe de salário líquido um marinheiro de convés na transpetro?
    Pela tabela postada na matéria não dá pra obter essa informação.
    Se alguém souber responder ficaria muito agradecido.

    Responder

    • Breno Bidart:

      Afonso
      Concordo com você.
      Realmente por essa tabela não tem como saber o salário da Transpetro.
      Se fosse esse salário postado eu jamais teria ficado tanto tempo na empresa.
      Contando as vantagens, que recebenmos ao longo do ano,pode colocar mais do que o dobro do que está postado.
      Temos o acordo coletivo que é mais um salário todo ano, a previdência privada que a empresa colabora, a PL que é uma grana bem alta, plano de cargos e salários como anuênio, e, as vezes os dolares das viagens para o exterior.
      Essa tabela é apenas uma referência.
      Estive calculando outro dia, se não estivesse pelo INSS, estivesse na ativa, como 1OM, contando todas as vantagens( assim se conta o salário no mundo todo, exceto no Brasil) estaria com um bruto na faixa de 18.00,00 reais. Um comandante acredito que passe dos 25.000,00. Claro que o líquido, com os tradicionais descontos, caem bastante.
      Concluo que, desembarcado, diferente de outras empresas, o seu salário aumenta.
      No caso do marinheiro, não sei,mas acredito que sua PL deva ficar na casa dos quase vinte mil( divida por doze)
      Tem outras vantagens que não cabem neste espaço.
      Abraço
      Breno Bidart

      Responder

      • Afonso medeiros:

        Chefe Breno,
        muito obrigado pela resposta. Estou em um grande dilema comum a muitos marítimos. Trabalho em rebocador portuário e estou com algumas possibilidades no offshore e também com uma possibilidade na Transpetro. Tenho uma grande vontade de trabalhar em navio, apesar da escala e salário inferiores ao offshore. Por isso perguntei sobre o salário da transpetro, se der pra tirar uns R$3.000 líquido fora PLR da até pra encarar, senão o offshore infelizmente será minha opção.

        Responder

      • Pedro Araújo:

        Breno,
        vc está desinformado. Um marimheiro nunca tirou 20.000 de PLR na Transpetro, acredito que nem chegue a 12.000. O salário líquido de um marinheiro não chega a 2600,00 reais. Por essas e outras sou a favor da não divulgação de salário no blog. Estive na Transpetro muito tempo (mais de 12 anos) como 1ON e meu salario líquido, PASMEM!!!!, era de + ou – 9.000,00 reais… isso sem o desconto da PETROS (com desconto
        petros 8500,00) e isso somando os anuênios… Minha PLR líquida, que a cada ano diminui, não ultrapassa 18.000,00 reais… O regime de embarque da Transpetro é vergonhoso, não há respeito nem com o tempo embarcado nem com o tempo em casa de repouso, os navios DP citados nos posts estão abarrotados de PERUANOS, isso mesmo, gringos nos navios comprados com nossas divisas e não são nem naturalizados, são PERUANOS QUE JÁ ESTÃO ATÉ FAZENDO CARREIRA NA EMPRESA. O plano de saúde AMIL deixa a desejar no item atendimento em algumas regiões e cobertura de alguns procedimentos, isso sem falar que o empregado tem que pagar uma parte do plano, ao contrário da maioria do offshore que fornece planos TOP como: BRADESCO, SUL AMERICA, UNIMED, etc… e sem custo aso funcionário. Essa é a verdade sobre a Transpetro, mas não deixa de ser uma grande empresa. Temos que ser coerentes e realistas: Existe uma intenção capitaneada pela Transpetro de inflacionar o mercado com marítimos. O maior beneficiado com a quebra da NR 72 será a Transpetro.
        Ah! se a moda do nosso amigo do post pegar as universidades federais obrigarão a quem se formar seguir suas profissões sem ter que fazer concursos, ou mudar de ramo. Quanta bobagem…
        Saudações. P.A

        Responder

        • Jader:

          Concordo plenamente com o companheiro acima. Faço parte da tripulaçao de dois navios DP Na Transpetro e no meu ultimo embarque tive qeu tentar aprender a falar espanhol pois estive com 3 oficias peruanos tirando quarto e eu de 1OM em um dos navios. Os rapazes nao foram adestrados nos navios e ainda tem dificuldade com o idioma o que de fato veio a sobrecarregar o CFM e o Sub-CFM

          Responder

    • PERUVIAN NO!!:

      SENHORES, É INCRÍVEL A ENTRADA DOS HERMANOS PERUANOS AQUI NOS NAVIOS DP’S, SÃO APENAS NUMEROS, NAO POSSUEM CONHECIMENTO TÉCNICO, E MUITOS DESTES ESTÃO PROCURANDO SEU LUGAR AO SOL, ONDE A LUA JÁ SE ESCONDEU HÁ MUITO TEMPO, NÃO PODEMOS RECRIMINÁ-LOS POIS A CULPA É CRUA DO ARMADOR, QUE INSISTE EM DIZER QUE NÃO HÁ MÃO DE OBRA NO MERCADO, É MAIS FÁCIL MUDAR AS LEIS DO PAÍS DO QUE OFERECER AOS MARITIMOS BRASILEIROS DESTA CLASSE DE NAVIOS MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO, REALMENTE LÁ EM TERRA TEM UMA EQUIPE MUITO QUALIFICADA, PENSANDO DIARIAMENTE EM COMO DESTRUIR A FROTA, O PROJETO DP, FOI PRO FUNDO DO POÇO, NÃO HÁ MIDIA, NÃO HÁ POLITICA, OS TRIPULANTES DESTAS “NAVES” DE ULTIMA GERAÇÃO, HOJE NÃO TEM DIREITO NEM A QUALIFICAÇÃO, MUITOS EXERCEM SUAS FUNÇÕES DE DPO’S, APRENDENDO NO OLHOMETRO, A EMPRESA NÃO QUER INVESTIR, ACABOU DE RECEBER 5 NAVIOS DP’S NOVOS, COM CHAMINÉ PINTADA E TUDO, COM TRIPULAÇÃO TODA ESTRANGEIRA, E LÁ O REGIME É POR NACIONALIDADE, LOGICAMENTE, SE EU FOSSE ARMADOR, EU IRIA CONTRATAR A MÃO DE OBRA MAIS BARATA, VISANDO SOMENTE UM LUCRO FALSO, A CURTO PRAZO, SEM OBSERVAR QUE OS NAVIOS ESTÃO FICANDO TOTALMENTE ABANDONADOS, E DESTRUIDOS, VIRANDO NAVIOS FANTASMAS, É INCRIVEL, QUE NINGUEM QUEIRA VER ISSO, MAS NA VERDADE EU ACHO QUE A CURVA DA MORTE JÁ CHEGOU E QUEM SAIU DA TRANSPETRO ANTES DE VER TUDO ISSO, PODE ABRIR UMA GARRAFA DO MELHOR WISKY E COMEMORAR, QUE VC SAIU NA HORA CERTA, E SE PROFISSIONALIZOU POR CONTA PROPRIA OU POR CONTA DAS OUTRAS EMPRESAS, AQUI NOS DPS,NAO HÁ INTERESSE EM TREINAR NINGUEM, O QUE MAIS SE VÊ É PILOTO QUE JÁ VEM PARA CÁ COM CURSO BASICO POR CONTA PROPRIA, PARA PEGAR SO A FAMILIARIZAÇÃO E DEPOIS VAI EMBORA, AGORA NESSE ACORDO COLETIVO DE TRABALHO, NEM PODEREMOS LUTAR PELO SONHADO 1X1, TENDO EM VISTA QUE TEM PERUANOS QUE TRABALHAM NUM REGIME DE 4 X 2, RECEBENDO EM DOLAR, E EM CASA RECEBENDO A MESMA QUANTIA, UM DIA DESSES EU OUVI:” ESTA ENPRESA É UNA BUENA MADRE “, “PORQUE BRASILENOS NO LE GUSTAN’????YO NO COMPREENDO!!!!” FICO SATISFEITO EM VER UM PERUANO FELIZ, POIS ELE É UM SER HUMANO, E TÁ ATRAS DE DAR SUSTENTO A SUA FAMILIA, MAS VEJAM MEUS AMIGOS, COM ESSA ABERTURA JAMAIS IREMOS TER O DP BRASIL ALIVIADORES, ISSO FOI PRO FUNDO DO MAR, JUNTO COM SONHO DOS MARITIMOS DE EVOLUÇÃO DE TECNOLOGIA, DE POSSUIR LOG BOOK, DE REALIZAR CURSOS NA NORUEGA, ISSO NÃO EXISTE MAIS!!! AS VAGAS SÃO DOS PERUANOS!!! QUE VENHAM OCUPAR SEUS POSTOS, E OCUPAR O QUE LHES PERTENCE, POIS O QUE TEMOS OUVIDO DOS OFICIAIS DE NAUTICA BRASILEIROS QUE RESTAM É QUE DEPOIS DO ACORDO COLETIVO, A SAIDA SERÁ EM MASSA, COMO EM TODOS OS ANOS!!! O BOM QUE NESSE ANO COM A ENTRADA DO PETROS 2, PODEMOS SAIR LEVANDO TODO O INVESTIMENTO!!! QUE MARAVILHA!!!
      UN ABRAÇO A TODOS, POR SUPUESTO NO, LISTO!!!!

      Responder

  11. Breno Bidart:

    Muito bem fernando.
    Colocações corajosas com a sua é que presisam ser divulgadas.
    Muita gente pensa que está no Céu mas, na verdade, está no inferno.
    Gostaria de ver mais colocações como a sua de gente que viveu mas ninguém gosta de falar desse ângulo.preferem viver engandos a vida toda e pensando que ganham bem.
    Breno Bidart

    Responder

  12. Jonatas M Costa:

    Raimundo Nonato:
    abril 5th, 2011 em 8:03 pm

    Pessoal,

    Uma provável solução para a alta evasão após a formação nas EFOMM’s seria a seguinte: o ON ou OM só teria a certificação de curso superior após o primeiro curso que fizesse para ascenção de categoria. Até lá teria que embarcar e retornar em pelo menos 3 anos todo o investimento que o país fez nele.
    __________________________________________________________________________

    Caro Renato, isto indubitavelmente nao ajudaria em muito. Obrigação e Contratualidade apenas fariam com que akelas pessoas que hoje entram p essa vida apenas com o intuito de conseguir uma rápida formação de nivel superior simplesmente nao o fizessem.

    Poderiamos ate ser surpreendidos não com a diminuição da evasão e sim com a diminuição dos candidatos inscritos.
    __________________________________________________________________________

    Caro Afonso.

    Atualmente um MNC na transpetro está tirando algo em torno de 2,8 a 3 mil likidos no mes…

    Adicionais:
    - PLR MNC 2010 = R$12000,00
    - Assinatura Acordo Coletivo 2010 (famoso Cala-Boca)= R$6000,00

    alem de ferias e 13º.

    Os salarios praticado pela Transpetro hj em dia são muito competitivos em relação a maioria das empresas do segmento offshore.

    A tabela no começo do post representa apenas os valores das soldadas e gratificações, não perfazendo o total real recebido no mes. Alem disso a tabela está desatualizada, visto que em out 2010 houve reajuste salarial. Soldada Atual p/ MNC = R$1142,79.

    ___________________________________________________________________________

    Falando dos Navios DPs Transpetro, nos quais trabalho desde JUN 2009, a situação para guarnição de convés é bastante comoda. Os prazos de embarque desembarque 60X30 geralmente estão sendo cumpridos bem antes do tempo regulamentar.

    Para MNMs e MOMs a situação nao é tao maravilhosa, mas os prazos são cumpridos em sua maioria, havendo pouco atraso.

    A situação é complicada no momento para os oficiais de náutica, meu caso.
    Os regimes nao estao sendo cumpridos e nao ha sinais de melhoria a nem a curto nem a medio prazo. As vagas disponibilizadas neste último concurso, apesar de muitas, ao meu ver nao terao efeitos no quadro atual.

    Quero e me intendam bem, quero muito “quebrar a cara” em relação ao que vou dizer, pq muito me interessa que esse concurso seja um sucesso, mas onde que a Transpetro espera arranjar + de 700 oficiais, entre máquinas e náutica, sejam vagas imediatas ou para cadastro, interessados em tal concurso. Pq de fato uma coisa é certa, os do offshore nao virao p cá, tampouco há essa quantidade de oficiais parados em terra protos p/ efetivo embarque, a espera apenas de uma eventual abertura de processivo seletivo.

    Não estou vendendo o peixe da transpetro, tampouco estou jogando pedras nela… apenas tento dar uma visão mais apurada sobre o que de fato acontece aki dentro… pelo menos em parte da empresa: os navios DPs…

    Resumindo: Salarios bons e competitivos, porém tempo de embarque e principalmente cumprimento dos tempos acordados ruins para determinadas categorias como mencionado + cedo.

    Jonatas MC
    2ON

    Responder

    • Afonso medeiros:

      Jonatas,
      muito obrigado pela gentileza em responder minha pergunta.Mesmo com a escala mais longa estou animado em ir para navegação tradicional, acho que essa experiência será fundamental na minha vida marítima.

      Responder

  13. mcb georgenor:

    bom dia amigos
    sou mcb da draga belga francesco de giorgio empresa jan de nul do brasil, vamos dragar mangaratiba e sepetiba, aqui sao 17 gringos e 3 brasileiros eu como mcb e 2 marinheiros de conves. nao ha um oficial brasileiro, nem de nauticas nem de maquinas. idoma de bordo holandes , ingles e espanhol, se tem 17 tripulantes e so 3 brasileiros tem alguma coisa errada era para ter mais gente aqui
    tenham um bom dia

    Responder

    • Erik Azevedo:

      Esta ai a abertura do mercado de dragagem feita pelo ultimo governo, bilhoes de reais para Belgas e Holandeses, e zero para brasileiros.

      O povo do sindicato nao sabe nadaaaa sobre a mega industria da dragagem, sao contratos bilionarios, tao fortes quanto os do petroleo, essa lama ai vale grana, e estas empresas holandesas e belgas, estao deitando e rolando, e o pior… sem distrubuicao de renda entre nos.

      Tudo para eles e nada para nos, pergunte a um Holandes quanto ele recebe.

      Responder

  14. Bruno Fernandes:

    O que houve com a política de não divulgar salário? Fui criticado por fazer isso e agora está em veículo livre?

    Responder

    • Erik Azevedo:

      Isso era coisa de um sujeito que estava no Blog antes, porem hoje ele nao faz parte da equipe.

      Responder

    • Breno Bidart:

      Isso é hipocrisia.
      “É psudoética”
      transparência é a palavra chave,, aqui no BlogMercante.
      Tenho um amigo da NOSKAN que é condutor de máquinas e me revelou , com muito orgulho, que ganha 5.400 líquido (isso foi o ano retrasado).
      è um profissional de primeira linha, muitíssimo competente. Não tem medo de perder espaço para ninguém.
      Foi taifeiro, hoje é mecânico, e já vai para o CIAGA para ser Oficial. Além de ser líder nato.
      Quando trabalhei com ele como marinheiro eu já vinha uma luz nos seus olhos que a cobra ia fumar.
      Sei que muito nego inseguro da NOSKAN vai ficar puto.
      Breno Bidart

      Responder

      • Breno Bidart:

        Pessoal
        Esse comentário foi em abril do ano passado. Na semana passada esse meu amigo já se formou Oficial de Máquinas.
        Deus o abençoe.
        Breno Bidart

        Responder

  15. Jonatas M Costa:

    Brincadeira ne companheiros: Politica de nao divulgar salario??? Fala serio!!!

    Quais as funcoes basicas de um blog, pra nao dizer da internet de um modo geral: basicamente INFORMAR ou ENTRETER.

    Como tenho certeza de que aki o foco principal nao e o entretenimento nao vejo problema algum na divulgacao dos salarios pagos pelas diversas empresas do setor.

    Quem desejar compartilhar algo, que compartilhe, quem nao queira, que fique calado.

    A nao ser que a barreira da etica profissional seja estrapolada, caso em que nao se enquadra a divulgacao dos salarios pagos, creio que temos o direito de divulgar qualquer tipo de informacao.

    CAPA PRETA nos deixamos pro tempo de escola.

    Responder

  16. miguel correa Garcia:

    Olá Bom dia, eu fico triste em ver o Propio Colega de seçao sacrificar o Taifeiro, uma pesoa dessa nao vale nada e se diz CZA meu amigo voce pode ter certeza o que voce fez com seu propio colega de trabalho,nao vai demorar muito para que voce pague co mesma moeda seu canalha, voce e um covarde faça o seu serviço,cuzinhe Bem faça sua limpesa,lave suas panelas voce nao e pago so para cosinhar voce e mal Maritimo um Mal CZA Eduardo seu canalha.A empresa camorim esta Fazendo, o sza fazer todos os serviços de bordo pra ganhar uma diferença de Rs,1.000,00,cade, o sindicato que nao ver isso,esse CZA ta tirando a vaga de um colega de Trabalho, isso nao vale nada?

    Responder

  17. Pedro Araújo:

    Um marinheiro nunca tirou 20.000 de PLR na Transpetro, acredito que nem chegue a 12.000. O salário líquido de um marinheiro não chega a 2600,00 reais. Por essas e outras sou a favor da não divulgação de salário no blog. Estive na Transpetro muito tempo (mais de 12 anos) como 1ON e meu salario líquido, PASMEM!!!!, era de + ou – 9.000,00 reais… isso sem o desconto da PETROS (com desconto
    petros 8500,00 líquidos) e isso somando os anuênios… Minha PLR líquida, que a cada ano diminui, não ultrapassa 18.000,00 reais… O regime de embarque da Transpetro é vergonhoso, não há respeito nem com o tempo embarcado nem com o tempo em casa de repouso, os navios DP citados nos posts estão abarrotados de PERUANOS, isso mesmo, gringos nos navios comprados com nossas divisas e não são nem naturalizados, são PERUANOS QUE JÁ ESTÃO ATÉ FAZENDO CARREIRA NA EMPRESA. O plano de saúde AMIL deixa a desejar no item atendimento em algumas regiões e cobertura de alguns procedimentos, isso sem falar que o empregado tem que pagar uma parte do plano, ao contrário da maioria do offshore que fornece planos TOP como: BRADESCO, SUL AMERICA, UNIMED, etc… e sem custo aso funcionário. Essa é a verdade sobre a Transpetro, mas não deixa de ser uma grande empresa. Temos que ser coerentes e realistas: Existe uma intenção capitaneada pela Transpetro de inflacionar o mercado com marítimos. O maior beneficiado com a quebra da NR 72 será a Transpetro.
    Ah! se a moda do nosso amigo do post pegar as universidades federais obrigarão a quem se formar seguir suas profissões sem ter que fazer concursos, ou mudar de ramo. Quanta bobagem…
    Saudações. P.A

    Responder

    • Bárbara:

      Isso nunca aconteceu. 20.000,00 de PLR tá brincando.No máximo 14.000,00 em duas parcelas não iguais é claro. Um adiantamento no início do ano e depois o restante. O salário de MNC é ridículo. Tem que haver uma pesquisa de salários da categoria e a diretoria rever a remuneração de todos os níveis dos marítimos da empresa.

      Grande abraço a todos do blog.

      Responder

  18. Wellington:

    Concordo com o Pierre

    Responder

  19. Eduardo Falcão:

    Alguém sabe dizer quanto é o salário de um 2ON da transpetro atuamente(2012)? Soube que teve um ajuste de 10,71%…A informação procede?

    Responder

  20. daniel:

    Senhores devo comentar que o problema mão de obra está está no processo seletivo, desde o curso de moço de convés(CFAQ) até o EFOMM, pois principalmente nos cursos de moço de convés existem pessoas que querem apenas aquele documento verdinho (CIR) para engavetar, pois vai que um dia seja necessário usar, enquanto isso marinheiros auxiliares penam pra conseguir vaga nos cursos CFAQ, muitos deles possuem mais de 7 anos de embarque, ou seja, tem a experiencia, mas tem que participar do mesmo processo seletivo para quem quer ingressar na marinha mercante, particularmente acho que deveria ter um diferencial a favor de quem tem experiência e quer se qualificar.
    Temos o problema no acesso ao curso de 2ºON/OM pois pra quem trabalha no offshore e pretende fazer o ACON ou ACOM leva em média de 16 a 20 anos pra sair de MOC ou MOM fazer cursos de aperfeiçoamento e ter o tempo de embarque necessário obter indicação da empresa. isso um método arcaico, pois quando o marítimo tem tudo isso já esta aposentando, pois no offshore levamos o dobro de tempo de quem trabalha na área portuária .
    Países como Dinamarca e Noruega leva em média 10 anos para um marítimo sair de MOC e chegar a oficial.
    Hoje no offshore conheço muitos profissionais que são contramestre e que terão que esperar o dobro do tempo do que um contramestre portuário, em que o tempo de embarque conta direto.
    São coisas como essas que estão fazendo com que outros países levem vantagem em relação a mão de obra marítima .
    Enquanto as autoridades revisam o curso do CFAQ,pois o tempo foi muito curto no ano passado,os filipinos, e outras nacionalidades vão abraçando o pão de cada dia dos Brazucas.

    Responder

    • Erik Azevedo:

      É você tem razão, a coisa aqui é no mínimo arcaica.

      Só lembrando que há muitos países que o profissional pode ir de Taifeiro à CLC, e em todos os países que compõe o Commonwealth Britânico, um O/S (MOC), pode chegar à oficial em no mínimo 3 anos de mar, porem tem que cumprir uma série de exigências, mas nada impossível nem lento como no Brasil.

      Abraço e continue participando.

      Esta evasão nunca irá acabar enquanto MB estiver à frente da nossa “formação” e certificação.

      Responder

  21. Willian:

    Uma dúvida Erik,

    Como fica o transporte no caso da transpetro, passagens aéreas, etc?

    Será que teremos novo concurso este ano?

    abraço

    Responder

  22. wellington:

    CVS NÃO AGUENTA A VERDADE? OFICINA , BLOCO , REPARO, ETC , LUCRO , COMANDANTE CHEFE E ISPETORES DA TRSPETRO , DESSE GEITO A TRANSPETRO COITADA VAI SE ACABAR IGUALZINHO AO LOID BRASILEIRO….

    Responder

  23. ROMUALDO:

    esses sem celebros da transprego,passam o ano com a corda no pescoco se iludindo com PRL achando que e salario.e tantas dividas que os deixa incapaz de raciosinar.vou fazer so uma pergunta pra vcs.PRL e salario?compara os depositos do fundo de garantia de vcs,mensal com das outras empresas.ve se e igual.talvez no final dos doze meses a transpiranga,coloca a diferenca na conta de vcs,seus otarios.

    Responder

  24. ROMUALDO:

    caros colegas da transprego,vcs se iludem com PRL desde quando,PRL E SALARIO?BASTA VE OS DEPOSITOS DO FUNDO DE GARANTIA DE VCS.E IGUAL AS OUTRAS EMPRESAS?TALVEZ A TRANSPETRO DEPOSITE A DIFERENCA NA CONTA DE VCS NO FINAL DOS DOZE MESES.

    Responder

  25. Antonio Matias 2ON:

    Sou 20N na Transpetro e tirei de PLR(líquido) ano passado mais ou menos 25000 reais…

    Responder

  26. Kleber Correia:

    Somando tudo que é pago em DINHEIRO em um ano (Salários + 13º + Gratificação de férias + Acordo coletivo + PLR) e dividindo por 12 meses quanto é que ficou, em média, o salário *LÍQUIDO de um 2ºON admitido na Transpetro em 2011?

    *Obs: Salário líquido levando em consideração apenas os descontos obrigatórios: IR e INSS. Favor não incluir no cálculo do salário líquido gastos com previdência privada, plano de saúde e outras coisas que são opcionais.

    Responder

  27. Joaõ Carlos:

    NÃO TEM EMPREGOS PARA OFICIAL DE MAQUINAS POR QUE OS JOVENS AINDA INSISTEM EM FAZER MARINAH MERCANTE. N Ã O T E M E M P R E G O !

    Responder

  28. emerson carlos martins:

    boa noite me formei em moc- moço de conves e gostaria de saber porque etao dificil consequir vaga nas empressas tenho que fazer mais cursos os cursoso sao muito caros nen sempre sobra dinheiro..

    se alquem souber de uma oportunidade para um pai de familia desempregado

    meu email emersommartins1@hotmail.com

    Responder


Deixe uma resposta

Get Adobe Flash playerPlugin by wpburn.com wordpress themes